Chinesa vai recuperar nariz e boca graças a operação com impressora 3D

Xangai (China), 12 abr (EFE).- Uma chinesa de 27 anos que viveu praticamente toda a vida sem nariz nem boca vai conseguir restaurar essas partes do rosto graças a uma série de cirurgias com tecnologia de impressão 3D.

Jin Qi perdeu o nariz e o lábio superior quando tinha um ano por conta de uma infeção que fez com que seu próprio sistema autoimune atacasse os tecidos e os órgãos, conforme explica nesta quarta-feira o jornal independente "South China Morning Post".

Na segunda-feira passada, a jovem se submeteu a primeira das quatro cirurgias de reconstrução facial em um hospital de Xangai, em um tratamento no qual também serão cultivados tecidos para o nariz e para o lábio. A primeira cirurgia durou mais de 10 horas e envolveu a remodelação inicial dos traços faciais perdidos. O tratamento completo deve durar pelo menos seis meses.

A operação foi realizada graças ao financiamento que a jovem conseguiu através da internet, já que sua família, moradora de um remoto povoado na província de Hubei, não tinha recursos para arcar com o tratamento. Jin publicou sua história em redes sociais e os usuários se uniram para ajudar com os custos médicos.

Mesmo com tais percalços, Jin se formou na universidade e espera que a cirurgia mude sua vida.

"Se esta cirurgia for bem-sucedida, terei mais segurança em mim mesma quando estiver diante de outras pessoas", disse antes de entrar na sala de cirurgia.

Ao todo, 42 transplantes faciais já foram feitos com sucesso na China, nenhum deles com a necessidade de doador. Não obstante, os médicos explicaram que o processo de reconstrução facial é difícil, já que não somente devem fazer crescer novos tecidos para o rosto do paciente, mas também é preciso garantir que as novas partes não afetem à capacidade de comer, falar e respirar. EFE