China condena a 4 anos de prisão jornalista que cobriu epidemia

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A jornalista cidadã Zhang Zhan, que cobriu a epidemia de Covid-19 em Wuhan, foi condenada nesta segunda-feira (28) a quatro anos de prisão, enquanto o governo chinês insiste no sucesso de sua gestão para combater a doença que, em um ano, propagou-se por todo o planeta. Zhang foi detida em maio acusada de "provocar distúrbios", uma terminologia frequentemente utilizada contra os opositores do regime liderado por Xi Jinping. Ela também foi acusada de divulgar informações falsas pela internet, informou outro advogado de defesa, Zhang Keke. Nos textos que divulgava na internet, ela denunciou o confinamento imposto em Wuhan e mencionou uma "grave violação dos direitos humanos". Outros três jornalistas cidadãos, Chen Qiushi, Fang Bin e Li Zehua, também foram detidos após a cobertura dos eventos.