China: desaparecimento de famoso influenciador Li Jiaqi preocupa fãs

Li Jiaqi está desaparecido há uma semana. O influenciador digital sumiu das telas dos smartphones de seus mais de 30 milhões de seguidores depois de tentar vender online um doce em forma de tanque. O episódio aconteceu em 3 de junho, véspera do 33° aniversário da repressão às manifestações populares na Praça da Paz Celestial, em Pequim. Desde então, seus fãs seguem preocupados.

Por Stéphane Lagarde e Louise May, correspondentes da RFI em Pequim

Li Jiaqi é um dos influenciadores mais célebres da China. Ele ficou conhecido por conseguir vender 15 mil batons em menos de cinco minutos. E foi em uma dessas vendas relâmpago, quando apresentava biscoitos americanos, por volta das 21h de 3 de junho, que um doce em forma de tanque de guerra apareceu na tela.

Um veículo bélico, mesmo de chocolate, exposto na véspera de 4 de junho, não passa despercebido pelos censores, que fazem de tudo para apagar da memória a repressão da Primavera de Pequim pelos tanques do exército popular há 33 anos na Praça Tiananmen, a Praça da Paz Celestial. Resultado: interrupção imediata da transmissão ao vivo e, às 21h26, o influenciador menciona um problema técnico e promete rever seus fãs no dia seguinte. Só que, desde então, nenhuma notícia.

Seus seguidores se sentiram abandonados. "Sem Li Jiaqi, fico tão confuso quando acesso [a plataforma de vendas] Tobao. Não sei mais o que comprar”, escreveu um internauta.


Leia mais

Leia também:
Massacre da praça da Paz Celestial na China ecoa "lembranças vivas de violências repetidas", 33 anos depois
Policial que reprimiu protestos pró-democracia em Hong Kong é nomeado líder do governo na cidade
Moradores de Xangai retomam liberdade após 2 meses de confinamento

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos