China despede-se de Jiang Zemin

Com três minutos de silêncio e uma jornada de luto nacional, a China prestou uma última homenagem a Jiang Zemin.

O ex-presidente, falecido no dia 30 de novembro aos 96 anos, foi saudado como um patriota que "consagrou a vida" ao povo chinês, numa cerimónia fúnebre no Palácio do Povo em Pequim, retransmitida em direto na televisão nacional.

Numa assembleia de altos dignitários chineses, o atual chefe de Estado, Xi Jinping apelou a "transformar o luto [do país] em força".

O corpo de Jiang Zemin foi cremado esta segunda-feira em Pequim. Apesar de ser considerado uma figura federadora na China, foi também sob o mandato do antigo presidente que a repressão de dissidentes políticos se tornou mais feroz.