China deve ter deterioração econômica em março com surto de Covid, mas crescimento no trimestre

·1 min de leitura

Por Kevin Yao

PEQUIM (Reuters) - A China deve ter forte deterioração na atividade econômica em março, com os surtos de Covid-19 e o subsequente lockdown atingindo consumidores e fábricas, embora o crescimento do primeiro trimestre tenha sido puxado pelo forte início do ano na economia do país.

Os dados que serão divulgados na segunda-feira devem mostrar que o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 4,4% no período de janeiro a março na comparação com o ano anterior, mostrou pesquisa da Reuters, superando o ritmo de 4% do quarto trimestre de 2021 devido a um início de ano surpreendentemente sólido nos primeiros dois meses.

Mas em uma base trimestral, o crescimento do PIB deve ser de apenas 0,6% no primeiro trimestre, vindo de uma alta de 1,6% no período de outubro a dezembro, mostrou a pesquisa, apontando para um certo arrefecimento.

Já os dados sobre a atividade econômica em março, especialmente as vendas no varejo, devem mostrar desaceleração ainda mais acentuada, dizem analistas. Isso porque o país foi seriamente atingido pelo maior surto de Covid-19 desde que o coronavírus foi descoberto em Wuhan no final de 2019, e todos os rigorosos esforços de contenção do vírus também afetaram setores da economia.

Analistas dizem que as leituras de abril provavelmente serão piores, com o lockdown no centro comercial de Xangai e em outros lugares possivelmente se arrastando por mais um tempo. Alguns economistas chegam a dizer que os riscos de uma recessão aumentaram.

(Tradução Redação Brasília, 55 11 5047-2695)); REUTERS BC)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos