China deveria cogitar vacinação de crianças menores de 12 anos contra Covid, diz especialista

·1 minuto de leitura
Vacinação contra a Covid-19

PEQUIM (Reuters) - A China deveria cogitar a vacinação de crianças menores de 12 anos contra a Covid-19 para fortalecer mais sua campanha de vacinação, disse um especialista da agência de controle de doenças do país nesta quinta-feira, após dados mostrarem que mais de 70% da população já foi vacinada com duas doses contra o coronavírus.

A China terminou a vacinação com duas doses de 1,01 bilhão de pessoas, ou cerca de 72% de seus 1,4 bilhão de habitantes, até o dia 15 de setembro, revelaram dados das autoridades de saúde, tornando-se um dos países mais vacinados do mundo contra a Covid-19.

Mas Wang Huaqing, especialista-chefe do programa de imunização do Centro de Controle e Prevenção de Doenças, disse que a China tem que continuar vigilante, já que a variante Delta altamente transmissível pode minar o esforço para se alcançar a imunidade de rebanho.

"Só quando mais pessoas estiverem vacinadas o efeito (das vacinas) pode ser verdadeiramente sentido", disse Wang em uma entrevista coletiva. "Pessoas de menos de 12 anos de idade que ainda estão para ser vacinadas também deveriam ser cogitadas (para o programa de imunização)".

Os comentários coincidem com um surto em Fujian, província do sudeste chinês, que levou a 200 casos locais em menos de uma semana, incluindo infecções entre alunos não vacinados de ao menos cinco escolas primárias e quatro jardins de infância, apontaram dados de autoridades locais.

A China deveria continuar aprimorando sua estratégia de imunização contra a Covid e desenvolver vacinas melhores, opinou Wang.

(Por Roxanne Liu e Ryan Woo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos