China diz que equipe da OMS voará de Cingapura para Wuhan em 14 de janeiro

·1 minuto de leitura
Porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China Zhao Lijian durante entrevista coletiva em Pequim

PEQUIM (Reuters) - Uma equipe de especialistas internacionais da Organização Mundial da Saúde (OMS) que está investigando a origem do novo coronavírus chegará à cidade chinesa de Wuhan vindo de Cingapura na quinta-feira, disse uma autoridade chinesa.

O chefe da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou que sua organização espera trabalhar com a China na missão de identificar a origem do vírus e como ele entrou na população humana.

Ele havia dito anteriormente que estava "muito desapontado" quando os especialistas tiveram a entrada negada no início do mês, forçando dois membros da equipe a voltar atrás. A China disse que houve um "mal-entendido".

"De acordo com o plano atual, eles voarão de Cingapura a Wuhan em 14 de janeiro", disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores Zhao Lijian em uma entrevista coletiva regular em Pequim na terça-feira.

Ele não respondeu a uma pergunta sobre se a equipe teria que entrar em quarentena ao chegar e não deu mais detalhes sobre o itinerário da missão.

O coronavírus foi detectado pela primeira vez na cidade central de Wuhan no final de 2019 e desde então se espalhou pelo mundo, infectando mais de 90.500.000 pessoas e matando quase 2 milhões.

Muito permanece desconhecido sobre suas origens e a China tem sido sensível à suspeita de um acobertamento que teria atrasado sua resposta inicial e permitido a propagação do vírus.

(Reportagem de Gabriel Crossley)