China diz que vai vacinar grupos prioritários durante inverno e primavera

·1 minuto de leitura

PEQUIM (Reuters) - A China se concentrará primeiro na vacinação de grupos de alto risco durante o inverno e a primavera, antes de ampliar a vacinação ao público em geral, disse uma autoridade de saúde de alto escalão neste sábado.

Zeng Yixin, vice-ministro da Comissão Nacional de Saúde da China (NHC) e diretor do grupo de trabalho de pesquisa e desenvolvimento de vacinas do Conselho de Estado, alertou que os esforços de prevenção da Covid-19 na China estão sob pressão crescente à medida que as temperaturas caem.

"Durante as estações de inverno e primavera, a realização de trabalho de vacinação contra o coronavírus entre alguns grupos-chave da população é de grande importância para a prevenção da epidemia", disse ele em entrevista.

A China tem como objetivo desenvolver a imunidade de rebanho, e a vacinação de grupos de alto risco --que incluem trabalhadores da indústria da cadeia de frio, alfândega, saúde, mercados e transporte público-- é apenas a primeira parte de um "programa passo a passo”, acrescentou.

A China incluiu duas candidatas a vacina, uma da Sinopharm e uma da Sinovac Biotech , em um programa de uso de emergência lançado em julho, visando grupos específicos de alto risco de infecção, como trabalhadores médicos e inspetores de fronteira.

O país também aprovou uma vacina da CanSino Biologics para uso militar, mas não aprovou nenhuma vacina para uso entre o público em geral.

A China planeja vacinar até 50 milhões de pessoas antes do início do feriado do Ano Novo Lunar em fevereiro de 2021, de acordo com reportagem do South China Morning Post.

(Reportagem de Yew Lun Tian e Roxanne Liu)