China envia caças contra defesas de Taiwan

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Apoiadores pró-China erguem a bandeira dos EUA durante um protesto contra a visita da presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, Nancy Pelosi, a Taiwan (Foto: Anthony Kwan/Getty Images)
Apoiadores pró-China erguem a bandeira dos EUA durante um protesto contra a visita da presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, Nancy Pelosi, a Taiwan (Foto: Anthony Kwan/Getty Images)

Após a visita da presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, a Taiwan, a China enviou 27 aviões de combate através do estreito que separa a ilha de seu território continental.

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, pelo menos 22 aeronaves cruzaram a linha que divide a área. Caças de Taipé foram enviado para afastá-los.

Taiwan é uma ilha que a China reivindica como parte de seu território e, para autoridades chinesas, a ida de Nancy Pelosi ao local é considerado um “enfrentamento à soberania” do país.

A presidente da Câmara americana deixou a ilha nesta quarta-feira (3), mas a tensão deve continuar na região. Em seu tour pela Ásia, Pelosi já passou por Singapura, Taiwan, seguiu agora para a Coreia do Sul e, depois, irá ao Japão.

Recado pró-EUA

Horas antes da chegada de Pelosi a Taiwan, o prédio mais alto de Taipei, capital da região, foi iluminado com mensagens favoráveis ao país ocidental.

Conforme registro feito pelo portal UOL, o Taipei 101 foi foi iluminado com mensagens como "Bem-vinda a Taiwan" e "Taiwan ama EUA", com um coração representando a palavra ama.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos