China exige que Tencent envie novos aplicativos e atualizações para inspeção

·1 min de leitura

Por Brenda Goh

XANGAI (Reuters) - A China exigiu que a Tencent apresente quaisquer novos aplicativos ou atualizações dos atuais para inspeções antes de serem disponibilizados ao público, depois que o governo considerou que vários apps da empresa violam normas do país, informou o veículo chinês de notícias financeiras Yicai, nesta quarta-feira.

Citando fontes não identificadas, a Yicai disse que a Tencent foi enquadrada pelo Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação da China (MIIT) depois que alguns de seus aplicativos teriam infringido direitos e interesses dos usuários, na avaliação do governo.

A Yicai também disse que o MIIT emitiu recentemente um aviso para alertar que, entre 24 de novembro a 31 de dezembro, todos os aplicativos e suas atualizações precisarão passar por uma revisão de aproximadamente sete dias antes de serem carregados nas lojas de aplicativos.

A Tencent disse que seus aplicativos permanecem funcionando e disponíveis para download, em resposta à matéria do Yicai e de outros veículos locais de imprensa.

"Estamos trabalhando continuamente para aprimorar os recursos de proteção do usuário em nossos aplicativos e também temos cooperação regular com agências governamentais relevantes para garantir a conformidade regulatória. Nossos aplicativos permanecem funcionais e disponíveis para download", disse a empresa.

No ano passado, os reguladores chineses montaram uma ampla campanha de fiscalização sobre as grandes empresas de tecnologia do país. As autoridades buscaram fim de algumas das práticas de longa data da indústria, depois de acusarem o setor de comportamento monopolista e violação dos direitos do usuário.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos