China impõe megaoperação de testes após 137 novos casos de coronavírus

·1 minuto de leitura
A China retomou os testes em massa para conter um novo surto de covid-19 na província de Xinjiang
A China retomou os testes em massa para conter um novo surto de covid-19 na província de Xinjiang

A China impôs uma nova campanha massiva de testes no noroeste do país, onde foram detectados 137 casos de covid-19 recentemente.

Os testes foram iniciados no sábado à noite e examinaram os 4,75 milhões de habitantes da cidade de Kashgar e suas proximidades, na província de Xinjiang.

Esta operação foi inciada depois que uma jovem trabalhadora de uma fábrica têxtil testou positivo.

A China é o país onde oficialmente foi detectado o novo coronavírus pela primeira vez no final de dezembro, antes da doença se propagar pelo mundo.

Mas o gigante asiático chegou a controlar a pandemia em seu território através da realização de um grande número de teste, medidas de confinamento e restrições de circulação, enquanto voltaram a surgir alguns focos isolados de contágios.

Este novo surto em Xinjiang, onde todos os positivos são por hora assintomáticos, se originou em uma fábrica do condado de Shufu onde trabalham a jovem infectada e seus pais, informou a comissão sanitária desta província em coletiva de imprensa.

Na noite deste domingo já haviam sido realizados 2,8 milhões de testes. Nos próximos dias, a previsão é que sejam feitos testes no restante dos habitantes da região, indicou o governo municipal.

Kashgar é uma cidade perto das fronteiras com o Paquistão, Afeganistão, Tajiquistão e Quirguistão, situada na região de Xinjiang, onde reside a minoria muçulmana uigure, vítima de uma perseguição política e religiosa, negada por Pequim.

prw/leg/avz/cls/eb/eg/gf/am