China impõe isolamentos após novo surto de covid-19

·1 min de leitura
A medical worker in protective suit collects a swab from a child for nucleic acid testing following a new case of the coronavirus disease (COVID-19) in Shanghai, China August 2, 2021. Picture taken August 2, 2021. cnsphoto via REUTERS   ATTENTION EDITORS - THIS IMAGE WAS PROVIDED BY A THIRD PARTY. CHINA OUT.
Foto: REUTERS
  • Nas últimas 24 horas, foram 39 novos casos

  • Só na semana passada, foram 100

  • País tem conseguido controlar doença com testagem em massa

Milhares de moradores do Norte da China precisarão ficar em confinamento, após uma determinação das autoridades por conta dos novos casos de covid-19 registrados no país. Também foi requisitado que moradores da capital limitem seus deslocamentos.

Além disso, aqueles que vierem de uma região com surto ativo da doença, deverão apresentar um teste negativo para entrar na capital chinesa.

Nas últimas 24 horas, a China identificou 39 novos casos da doença. Na semana passada, foram registrados mais de 100. A alta do contágio tem relação com o deslocamento de viajantes.

O governo chinês tem usado uma política de "tolerância zero" contra o vírus, o que levou a uma reação rápida na imposição de restrições e na promoção de campanhas de testes nas regiões afetadas.

Depois de ser considerada o epicentro da pandemia no início de 2020, a China diminuiu drasticamente o contágio, principalmente com a testagem em massa, controle das fronteiras e ampla campanha de vacinação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos