China lança mísseis em exercícios militares perto de Taiwan: 'Enfrentamos isso há 70 anos'

Homem observa exercícios militares chineses no litoral de Taiwan
Homem observa exercícios militares chineses no litoral de Taiwan

Até agora, as crescentes tensões entre China e Taiwan — uma consequência da breve mas polêmica visita da presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, a Taipei — estão ocorrendo exatamente dentro do previsto.

Primeiro, a China declarou seis zonas de exclusão ao redor de Taiwan.

Então, duas horas depois da entrada em vigor dessas zonas, Pequim disparou pelo menos dois mísseis balísticos Dong Feng através do estreito para as zonas ao norte do litoral de Taiwan.

Isso é muito parecido com o que a China fez em 1996, a última vez que Pequim tentou punir Taiwan por buscar reconhecimento internacional.

O objetivo dos testes é claramente intimidar Taiwan.

Mas a medida também está causando uma grande interrupção nas indústrias de transporte e companhias aéreas de Taiwan. As águas ao redor de Taiwan estão entre as rotas marítimas mais movimentadas do mundo. E todos esses navios estão agora tendo que mudar de rota.

Na costa norte de Taiwan, no porto pesqueiro de Bi Sha Yu, pescadores fixavam suas redes e resmungavam em voz alta: "Sempre somos nós, pequenos, que sofremos quando os políticos brigam".

"Mas o que podemos fazer, é muito perigoso ir até lá agora", disse o capitão de um barco.

Outro estava amarrando seu barco depois de voltar ao porto. "Saí esta manhã, mas a guarda costeira avisou no rádio para voltarmos ao porto imediatamente", disse ele.

Mas ele afirmou não estar preocupado.

"Nós não sabemos onde estão as zonas de exclusão, então temos que fazer o que a guarda costeira nos diz."

De pé no cais, sua mulher estava mais irritada: "A cada dia que isso acontece, perdemos dinheiro. Não podemos pescar, mas ainda temos que pagar o salário da tripulação!"

A maioria das pessoas com quem a BBC conversou não acredita que a China esteja prestes a atacar Taiwan. "Eles são um bando de mafiosos", disse um homem pescando no cais.

Uma vista aérea mostra o porto de Keelung em 4 de agosto de 2022, enquanto a China realizava exercícios militares em torno de Taiwan
China disparou mísseis em áreas ao longo da costa norte de Taiwan

"Esses comunistas falam alto, mas não fazem nada. Enfrentamos essas ameaças há 70 anos."

Mas este é apenas o primeiro dia do aumento das tensões, e ainda há muita coisa que pode acontecer. Navios chineses podem invadir as águas territoriais de Taiwan.

A especulação mais intensa gira em torno da possibilidade de que a China esteja se preparando para disparar um míssil que passe sobre o topo da ilha. A razão é que uma das zonas de exclusão que a China declarou está na costa leste de Taiwan, no Oceano Pacífico.

A presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, Nancy Pelosi, à esquerda, fala após receber a mais alta honraria civil de Taiwan, da presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen, à direita, no gabinete presidencial, em 03 de agosto de 2022, em Taipei, Taiwan
Visita de Nancy Pelosi desencadeou tensões entre China e Taiwan

Um míssil disparado da China e pousando nessa parte teria que atravessar Taiwan. Tal disparo de míssil seria uma violação enorme do espaço aéreo de Taiwan.

O único país que fez algo semelhante foi a Coreia do Norte, que em agosto de 2017 disparou um míssil de longo alcance que passou sobre a ilha japonesa de Hokkaido.

Agora a pergunta que todos se fazem é: Pequim seguirá os passos de Pyongyang?

- Este texto foi publicado em https://www.bbc.com/portuguese/internacional-62422316

Sabia que a BBC está também no Telegram? Inscreva-se no canal

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos