China não libera insumos e produção da CoronaVac é suspensa, diz Butantan

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO — A produção da vacina CoronaVac foi paralisada completamente pelo Instituto Butantan por falta de insumos. Um lote de 10 mil litros de Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) está barrado na China.

É a primeira vez que o instituto suspende a produção da vacina, produzida em parceria com o laboratório chinês SinoVac. Nas últimas semanas, o presidente Jair Bolsonaro fez ataques aos chineses e insinuou que o país pratica uma "guerra química". O ministro da Economia, Paulo Guedes, foi gravado declarando que o coronavírus foi "inventado" na China.

O diretor do Butantan, Dimas Covas, afirmou em coletiva na manhã desta sexta-feira que o instituto deve entregar menos da metade das doses previstas para o mês de maio: 5 milhões em vez de 12 milhões.

O cronograma deve ser recuperado em junho, segundo ele, se os insumos adquiridos chegarem ao Brasil sem novos atrasos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos