China nega ser ameaça para a Europa

(Arquivo) O presidente francês, Emmanuel Macron

Pequim negou nesta quarta-feira ser uma ameaça para a Europa, depois que o presidente francês, Emmanuel Macron, falou sobre a necessidade de se proteger o continente de China, Rússia e Estados Unidos, e de se criar um Exército europeu.

"Nunca fomos uma ameaça para a Europa", disse a porta-voz da diplomacia chinesa, Hua Chunying, em entrevista coletiva.

"A Europa tem o direito de definir sua própria política estrangeira e de defesa", afirmou Hua, antes de recordar que vários governantes europeus pediram mais cooperação com a China nesta questão.

Em uma entrevista na semana passada à rádio francesa Europe 1, Macron defendeu a criação de um exército europeu.

"Temos que nos proteger da China, Rússia e inclusive dos Estados Unidos", afirmou, uma frase considerada "ofensiva" pelo presidente americano Donald Trump, mas que segundo o governo francês foi mal-interpretada.

A chanceler alemã Angela Merkel apoiou na terça-feira a ideia de criar um exército europeu em um discurso no Parlamento Europeu em Estrasburgo.