China prepara plano para retirar suspensões de voos da Covid, diz Bloomberg News

Aeroporto de Xangai

(Reuters) - A China está trabalhando em um plano para encerrar um sistema que proibia a entrada de voos com passageiros infectados com o vírus da Covid-19, informou a Bloomberg News nesta sexta-feira, citando pessoas familiarizadas com o assunto.

No entanto, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, disse nesta sexta-feira que não estava ciente da reportagem.

As políticas de Covid da China são consistentes e claras, afirmou Zhao a repórteres em um briefing diário em Pequim.

De acordo com a reportagem, o Conselho de Estado, que supervisiona a burocracia da China, pediu recentemente a agências governamentais e reguladores da aviação civil que se preparem para encerrar o mecanismo.

Anteriormente, as companhias aéreas enfrentavam uma proibição se seus voos levassem pessoas infectadas com Covid para a China. Um mecanismo semelhante para Hong Kong foi suspenso em julho.

A notícia ocorre no momento em que formuladores de políticas chinesas prometeram na quarta-feira priorizar o crescimento e prosseguir com as reformas, o que ajudou a impulsionar ainda mais os mercados de ações estimulados pela esperança de que Pequim afrouxe algumas de suas rígidas medidas contra Covid.

A administração de aviação da China (CAAC) não respondeu imediatamente a um pedido de comentário da Reuters.

(Reportagem de Kanjyik Ghosh em Bangaluru)