China quer internet "civilizada" e foco em "valores socialistas"

·1 minuto de leitura
Bandeira da China.

XANGAI (Reuters) - A China intensificará esforços para promover uma internet "civilizada", reforçando a supervisão a sites de notícias e plataformas online, encorajando valores socialistas, afirmou a agência de notícias estatal Xinhua nesta terça-feira.

Após anos de crescimento descontrolado e rápidas mudanças, os reguladores da China têm tentado fortalecer o controle sobre a sociedade com uma supervisão mais rigorosa em vários setores, como tecnologia, educação e entretenimento.

O ciberespaço deve ser usado para promover educação sobre o Partido Comunista e seus feitos, segundo orientações publicadas pelo Conselho Estatal, segundo a reportagem da agência.

Tem que ser tomada uma posição clara contra o "niilismo histórico", definido como qualquer tentativa de usar o passado para questionar a liderança do partido ou a "inevitabilidade" do socialismo chinês, e bons valores morais devem ser promovidos, como casos que envolvem trabalhadores exemplares, disse.

Normas comportamentais no ciberespaço também devem ser reforçadas cultivando ética e regras em conformidade com valores socialistas, disse, frisando o esforço para ajudar jovens a usar a internet de forma "correta" e "segura".

As plataformas de internet precisarão melhorar a disciplina e a governança sobre plataformas de conteúdo como streaming ao vivo será fortalecida, com o público encorajado a participar da supervisão.

A formulação, revisão e implementação de leis como as relacionadas a crimes cibernéticos e proteção de menores serão aceleradas, segundo publicou a Xinhua.

(Reportagem de Brenda Goh)

((Tradução Redação São Paulo))

REUTERS AAP

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos