China quer vacinar 40% da população até meados de julho, diz conselheiro

·2 minuto de leitura
Linha de produção de vacinas da Sinopharm em Pequim

PEQUIM (Reuters) - A China quer vacinar 40% de sua população contra a Covid-19 até meados de julho, disse um conselheiro de saúde graduado à Reuters nesta terça-feira, o que exigirá um aumento considerável de inoculações no momento em que o país aumenta as exportações de vacinas.

Zhong Nanshan, especialista em coronavírus que ajudou a elaborar a reação chinesa contra a Covid-19, disse na segunda-feira que a taxa atual de doses de vacina administradas para cada 100 pessoas é de 3,56 – muito mais baixa do que a de Israel, Emirados Árabes Unidos e Estados Unidos.

Em um fórum virtual realizado pela Universidade de Tsinghua e pela Instituição Brookings de Washington na segunda-feira, Zhong disse que a meta é 40% até o final de junho, citando seus contatos no Centro de Controle e Prevenção de Doenças da China.

Mas, em uma conversa telefônica com a Reuters nesta terça-feira, Zhong esclareceu que a meta de 40% será alcançada em julho depois de levar em conta a proporção de pessoas que não querem ser vacinadas.

Esta porcentagem incluiria pessoas que receberam uma ou duas doses, disse Zhong. Três vacinas de fabricação chinesa exigem duas doses, e outra uma única dose.

A China, que aprovou quatro vacinas contra o coronavírus desenvolvidas localmente para o público em geral, havia administrado 50,52 milhões de doses até o dia 28 de fevereiro, disse Zhong.

As autoridades pretendiam vacinar 50 milhões de pessoas antes do Ano Novo Lunar de fevereiro, noticiou o veículo de mídia oficial Global Times em janeiro.

A vacina da Sinovac Biotech está sendo usada em campanhas de vacinação em massa no Brasil, na Turquia e na Indonésia. A CanSino Biologics concordou em fornecer milhões de doses ao México.

(Por Roxanne Liu, Colin Qian e Tom Daly)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos