China supera EUA e é o maior mercado de filmes do mundo pela 1ª vez

Claudio Yuge
·2 minuto de leitura

A China alcançou no último final de semana uma marca histórica. O país ultrapassou pela primeira vez os Estados Unidos em arrecadação total de bilheteria dos cinemas, com um total de US$ 1,988 bilhão em 2020 — os ianques ficaram para trás, com US$ 1,937 bilhão. Tudo bem que o impacto do fechamento das salas de exibição por conta da pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2) tem muita participação nisso, mas não deixa de ser uma grande conquista para o mercado asiático.

Após o fechamento devido às medidas de segurança no início do ano, as idas ao cinema na China puderam recomeçar no final de julho — de lá para cá, as salas passaram a liberar maior capacidade de assentos, chegando nos atuais 75%. Desde então, o país viu o lançamento de inúmeros sucessos de bilheteria, com destaque para o drama de guerra local The Eight Hundred, que arrecadou US$ 460 milhões, tornando-se a maior bilheteria mundial de 2020 até o momento. O longa My People, My Homeland, uma antologia de cinco curtas chineses, também vem se destacando, com US$ 360 milhões de vendas de tíquetes, em apenas 18 dias de lançamento.

<em>The Eight Hundred foi a maior bilheteria do ano até agora (Imagem: Reprodução/Tencent Pictures)</em>
The Eight Hundred foi a maior bilheteria do ano até agora (Imagem: Reprodução/Tencent Pictures)

Em contraste, os cinemas estadunidenses reabriram apenas no final de agosto, com somente dois filmes: Os Novos Mutantes e Tenet, estrearam com pouco mais de US$ 5 milhões em arrecadação cada um. Com o único grande título agendado para lançamento no resto de 2020, Mulher Maravilha: 1984, é improvável que a bilheteria norte-americana seja capaz de superar a bilheteria chinesa na temporada.

Antes dessa quebra de hegemonia, os Estados Unidos estiveram no topo de arrecadação desde que a contabilidade começou a ser feita. Para efeito de comparação, no ano passado, os Estados Unidos reuniram US$ 11,4 bilhões, enquanto a China chegou aos US$ 9,2 bilhões no mesmo período.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: