China suspende novos games e empresas perdem R$ 310 bilhões

·2 minuto de leitura
Os investidores já estão nervosos por causa de uma campanha governamental de dez meses para controlar os setores de e-commerce e mídias sociais. (REUTERS/Adnan Abidi)
  • Governo vai confirmar proibição do lançamento de novos jogos

  • Restrições têm aumentado para evitar vício nas crianças

  • Anúncio aconteceu na última quarta-feira (8)

Após pedir para as empresas não focarem apenas no lucro, o governo chinês avisou para as empresas de jogos online, que não vai aprovar mais nenhum novo game nos próximos meses. Com isso, as ações de empresas como Tencent e Netease sofreram perdas de mais de R$ 310 bilhões.

A aceleração da venda de ações que começou pela manhã, embora a Xinhua não tenha feito menção à suspensão da aprovação. Os investidores já estão nervosos por causa de uma campanha governamental de dez meses para controlar os setores de e-commerce e mídias sociais.

Leia também:

A administração de Xi Jinping está empreendendo uma campanha simultânea para conter o vício entre menores, reduzir os gastos crescentes com itens virtuais e estimular os jovens a passatempos mais produtivos. Na semana passada, o governo lançou novos regulamentos para o setor, incluindo a limitação do número de vezes que as crianças podem jogar videogame a três horas por semana.

Uma moratória sobre novos títulos marcaria uma escalada na repressão aos jogos, atingindo diretamente o lucro dos desenvolvedores. O tão aguardado título League of Legends Mobile da Tencent não será lançado em 15 de setembro, conforme inicialmente previsto, porque "precisava melhorar a experiência de jogo", de acordo com um aviso postado na página oficial do jogo no Weibo. Os testes vão decorrer até depois do feriado do Dia Nacional em outubro, disse o aviso sem dar mais detalhes.

Funcionários do departamento de publicidade do Partido Comunista e do regulador da indústria revelaram sua decisão aos executivos da Tencent e Netease na reunião de quarta-feira (8), informou o South China Morning Post, citando uma pessoa informada sobre o assunto.

As aprovações de jogos foram suspensas enquanto o governo descobre como reduzir o número de títulos no mercado, principalmente após o ritmo frenético do primeiro semestre. Desde agosto, os investidores ficaram cada vez mais nervosos com o setor de jogos quando a mídia estatal chinesa condenou o “ópio espiritual” dos jogos, levando a Tencent a propor uma proibição para crianças. Embora vários jornais tenham retratado esse comentário, dizendo que foi uma declaração exagerada, a preocupação persistente é que Pequim irá em seguida concentrar sua atenção em uma arena que é fundamental para os resultados financeiros dos gigantes da mídia, da Tencent a Activision Blizzard.

De forma mais ampla, a campanha de Pequim para controlar sua gigantesca indústria de internet está se aproximando do 11º mês, uma provação de montanha-russa que começou quando os reguladores torpedearam o IPO recorde do Ant Group de Jack Ma, antes de lançar investigações sobre o Alibaba e Tencent.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos