China vacinará 50 milhões de pessoas antes do Ano Novo Lunar, diz jornal

·1 minuto de leitura
Funcionário em laboratório da Sinovac em Pequim

(Reuters) - A China está planejando vacinar 50 milhões de pessoas do grupo de alta prioridade contra o coronavírus antes do início do pico da temporada de viagens do Ano Novo Lunar no começo do ano que vem, noticiou o South China Morning Post nesta sexta-feira.

Pequim pretende distribuir 100 milhões de doses das vacinas fabricadas pelas empresas chinesas Sinopharm e Sinovac Biotech, disse a reportagem.

A China concedeu status de uso emergencial a duas candidatas a vacinas da Sinopharm e a uma da Sinovac Biotech, e ainda aprovou uma quarta da CanSino Biologics para uso militar.

A reportagem do SCMP disse que autoridades chinesas foram exortadas a finalizar as primeiras 50 milhões de doses até 15 de janeiro e a segunda leva até 5 de fevereiro.

A inoculação em massa de grupos de alta prioridade almeja diminuir os riscos de disseminação da doença durante o feriado anual de uma semana de duração, acrescentou a reportagem.

O grupo de alta prioridade inclui profissionais de saúde, policiais, bombeiros, funcionários de alfândega e pessoal de manuseio de cargas, de transporte e de logística.

A província chinesa de Sichuan pode começar a vacinar os idosos e pessoas com problemas de saúde subjacentes no começo do mês que vem, depois que finalizar a inoculação de grupos prioritários, disseram autoridades.

(Por Ann Maria Shibu em Bengaluru)