Chinês de 27 anos não consegue emprego por aparência infantil

Chinês não consegue emprego por conta de sua aparência infantil (Reprodução)
Chinês não consegue emprego por conta de sua aparência infantil (Reprodução)

O chinês Mao Sheng, de 27 anos, usou suas redes sociais para reclamar sobre a dificuldade que vêm enfrentando para conseguir uma vaga de emprego.

Natural da província de Guandong, na China, o rapaz aparenta ser bem mais novo, chegando a ser confundido com uma criança em diversos momentos.

Em vídeos postados no TikTok, Sheng conta que, por ter uma aparência de criança, os empregadores supõem que ele não seja adulto e lhe negam emprego. Segundo o jovem, as empresas temem ser punidos por infringir as leis trabalhistas, que proíbem o trabalho infantil no país.

Sheng argumenta que necessita de uma vaga de emprego para conseguir sustentar o pai, que está impedido de trabalhar, após sofrer um derrame.

Mao Sheng ainda relatou que procurava por uma vaga junto com um amigo que rapidamente conseguiu uma oportunidade, enquanto que ele, em decorrência da aparência, não teve a mesma sorte.

Porém, devido a repercussão de seus vídeos nas redes sociais, Sheng veio a público relatar que felizmente conseguiu uma vaga. Em uma das publicações, o chinês chegou a mostrar seu documento de identidade para comprovar que realmente tem 27 anos, tendo nascido em 1995.

Sheng não chega a informar se sofre de alguma doença que o deixa com aparência de criança. Outros casos parecidos como o do chinês já foram registrados pelo mundo, sendo uma condição rara. A doença de Fabry é uma condição genética que afeta entre 1 e 3 pessoas a cada 100 mil nascimentos pelo mundo. A condição é resultado de uma deficiência parcial ou total na quantidade de um tipo de enzima necessário para o metabolismo de determinadas substâncias lipídicas no organismo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos