Chinesa Great Wall vai investir R$ 4 bilhões no Brasil em 5 anos e produzir SUVs, diz executivo

·3 minuto de leitura

SÃO PAULO — A montadora Great Wall Motor (GWM) planeja investir aproximadamente R$ 4 bilhões em sua nascente operação brasileira pelos próximos cinco anos, de acordo com o executivo chinês Jose Duan, responsável pela área comercial da subsidiária no Brasil. O investimento inclui a compra e a reforma da fábrica da Mercedes-Benz em Irecemápolis, no interior de São Paulo.

A multinacional é a maior montadora privada chinesa e anunciou oficialmente nesta quarta-feira a aquisição da fábrica da Mercedes. A unidade foi desativada pela empresa alemã em dezembro do ano passado, e seus 370 funcionários aderiram a um plano de demissão voluntária. No local, a montadora chinesa deverá fabricas SUVs e picapes.

Duan afirmou ao GLOBO que a fábrica será remodelada e que os ex-empregados da planta da Mercedes-Benz poderão ser recontratados pela GWM. Ao todo, a empresa prevê empregar no país até 2.000 pessoas em até dois anos, a depender da demanda do mercado, e produzir em sua fábrica até 100 mil carros ao ano.

Quais os planos da Great Wall Motor para a planta em Iracemápolis?

Após a aquisição, a planta original será atualizada, inclusive seus equipamentos, com melhorias de processos em soldagem, pintura e oficinas de montagem com os conceitos de segurança, inteligência e proteção ambiental.

A linha de produção existente será modificada de maneira flexível e terá equipamentos de fabricação inteligentes para realizar a produção de vários modelos na mesma linha de montagem, com o objetivo de construir uma nova referência para as fábricas inteligentes da GWM no exterior.

A atualização da planta será implementada em um prazo de quatro a seis meses, e a capacidade de produção da fábrica chegará a 100.000 veículos por ano após essa atualização.

Vocês pretendem reaproveitar os funcionários da Mercedes-Benz na região? Quantas pessoas pretendem contratar no país?

Estamos abertos a recontratar funcionários da Daimler, e a GWM vai contratá-los em diferentes etapas de acordo com o plano de operação no Brasil. O estado de São Paulo é o mais desenvolvido centro da indústria automotiva do país, tem abundantes recursos de mão de obra automotiva. Acreditamos que a GWM Brasil vai recrutar mais profissionais locais no futuro, o que criará cerca de 2.000 empregos locais.

Que investimentos a companhia pretende fazer na operação brasileira?

Nós vamos construir fábricas inteligentes, sistemas de assitência técnica locais, desenvolveremos e introduziremos modelos inteligentes e eventualmente elétricos e estabeleceremos a marca de acordo com a demanda brasileira. Nos próximos cinco anos, planejamos investir mais de 5 bilhões de renminbis (o equivalente a R$ 4,13 bilhões).

Que modelos de automóveis serão produzidos no Brasil localmente?

Serão fabricados aqui SUVs e picapes. O início da operação está previsto para o fim de 2021, mas a data ainda está em estágio de planejamento.

Por que a companhia decidiu investir no Brasil?

A estratégia de globalização (da GWM) é a força motriz por trás da aquisição da planta da Daimler em Iracemápolis. Em 2019, lançamos a nossa fábrica na Rússia, e em 2020 completamos a aquisição da planta da General Motors na Tailândia, o que inclui a fábrica da GM na Índia, que está em processo (de incorporação).

A GWM atua no mercado sul-americano há 10 anos e tem operado em 14 países da região, que é um dos principais mercados regionais para a GWM promover sua estratégia de globalização. A companhia tem uma meta global de vendas de 4 milhões de unidades para 2025, e o mercado sul-americano se tornará um importante suporte para a GWM atingir essa meta estratégica.

Apesar de enfrentarmos alguns fatores desfavoráveis, como situação epidêmica e as oscilações econômicas globais, o Brasil é o maior e mais populoso país da América do Sul, e tem força econômica. As vendas de automóveis no Brasil estão entre as sete principais do mundo, e o mercado automotivo tem um grande potencial. Sempre consideramos o Brasil um grande passo na nossa estratégia de globalização na América do Sul.

Acreditamos que o governo brasileiro está empenhado em estimular a indústria automobilística e reativar a economia nacional, o que ajudará a recuperar a confiança do consumidor no país e a trazer mais oportunidades para a GWM.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos