Chris Evert, lenda do tênis, revela que está livre do câncer de ovário

A ex-atleta Chris Evert, de 68 anos, do Hall da Fama Internacional do Tênis, revelou que está livre do câncer de ovário. Há mais ou menos dois meses ela travava uma batalha contra a doença, que, em fevereiro de 2020, foi a causa da morte de sua irmã, Jeanne. A atualização do seu estado de saúde foi compartilhada com o portal online da ESPN nesta terça-feira. "Queria dividir isso com vocês. Foi um ano e tanto, e estou me sentindo muito grata", escreveu Chris, em uma rede social.

Usain Bolt desabafa após ser alvo de fraude milionária: 'Mundo de mentiras'

Sara Björk ganha batalha judicial na Fifa contra o Lyon por salários não pagos durante gestação

"Hoje, estou livre do câncer de ovário e há 90% de chances de que ele nunca volte. A jornada da minha irmã salvou minha vida. Espero que, ao compartilhar a minha, eu possa salvar a de outra pessoa", disse Chris, à ESPN.

Eleita cinco vezes a número um do mundo e 18 vezes campeã dos torneios individuais do Grand Slam, a lenda do tênis destacou a importância dos testes genéticos que começou a fazer há um ano, capazes de informar a respeito dos riscos de desenvolver a doença. A mutação genética que ela descobriu em novembro do ano passado (variante BRCA-1, a mesma de sua irmã), depois da realização de inúmeros exames e testes, também oferece maior risco para o desenvolvimento de câncer de mama e outras doenças.

Depois disso, outra descoberta: Chris tinha células malignas e um tumor na trompa de falópio esquerda. "Meu médico disse que, se não fosse descoberto, em quatro meses eu provavelmente estaria no estágio 3 como Jeanne, com muito poucas opções. Em vez disso, fui diagnosticada com câncer de ovário no estágio 1 e imediatamente comecei seis rodadas de quimioterapia", contou Chris.

Australian Open bane bandeira da Rússia na arquibancada após críticas da embaixada ucraniana

Após polêmica em 2022, Djokovic retorna ao Australian Open com vitória e favoritismo

Embora Chris esteja bem, ela disse que sua jornada está longe de terminar. "Eu precisava de tempo para me recuperar da quimioterapia e recuperar minhas forças, mas ainda tenho uma montanha para escalar", afirmou. A ex-atleta já havia feito uma cirurgia de histerectomia preventiva há aproximadamente um ano e revelou ter feito, recentemente, uma mastectomia dupla. Dessa vez, os resultados dos exames pós-cirúrgicos foram melhores.

"Segurei a respiração enquanto esperava pelos resultados. Felizmente, o relatório voltou limpo e claro, e meu risco de desenvolver câncer de mama foi reduzido em mais de 90%", escreveu ela, acrescentando que estava "no caminho certo para a recuperação".

"Minha irmã, como muitas pessoas, estava tão ocupada cuidando de todo mundo que ignorou o que seu corpo estava tentando lhe dizer. Meu conselho é: confie em seu instinto, conheça sua história familiar, aprenda sobre testes genéticos e seja seu próprio advogado", concluiu a lenda do tênis.

Mãe de três filhos, Colton, Nicholas e Alexander, Chris está realizando uma missão em homenagem a sua irmã para educar as pessoas sobre a prevenção e a descoberta precoce do câncer.