Chris Hipkins irá substituir Jacinda Ardern no governo da Nova Zelândia

O ministro Chris Hipkins, responsável pela gestão da pandemia de Covid-19, foi nomeado pelo Partido Trabalhista substituto de Jacinda Ardern e futuro primeiro-ministro da Nova Zelândia, anunciou o partido nesta sexta-feira.

Hipkins, 44, comprometeu-se a "fazer as coisas", em sua primeira declaração após a nomeação. Ele ainda deve ser eleito oficialmente no próximo domingo pela direção do partido, de centro-esquerda.

O futuro chefe de governo irá substituir Jacinda após a sua demissão surpreendente, anunciada ontem, e liderar o partido nas próximas eleições legislativas, em outubro, nas quais não é favorito.

"Gosto de pensar que sou bastante determinado e que posso fazer as coisas", declarou Hopkins em frente à sede legislativa, em Wellington. Ele foi questionado se acreditava que seu partido poderia vencer a votação de 14 de outubro, apesar de estar atrás nas pesquisas e de enfrentar críticas sobre os preços altos, a pobreza e a criminalidade. "Sim", respondeu.

Hipkins atuava como Ministro do Interior desde junho passado, e já havia ocupado as pastas de Educação e Serviços Públicos. Sua gestão da pandemia recebeu elogios, em um país onde as fronteiras foram fechadas em 2020 e reabertas apenas em agosto passado.

Após a sua chegada ao Ministério do Interior, Hipkins reconheceu que a população estava cansada das restrições sanitárias e do fechamento das fronteiras.

dg/djw/bfm/mm/fjb/eb/yow/lb