Chuck Berry, pioneiro do Rock 'n' Roll, morre aos 90 anos

Por Bill Trott

Por Bill Trott

(Reuters) - Chuck Berry, que entrou no panteão dos pioneiros do rock 'n' roll como um de seus mais influentes guitarristas e letristas, criando clássicos que definiram o som e as batidas do gênero, morreu no sábado em sua casa no Missouri, aos 90 anos.

A polícia do condado de St. Charles, próximo de St. Louis, informou ter sido chamada à casa de Berry por um cuidador e o encontrou desacordado. Os esforços para reanimá-lo falharam e sua morte foi declarada às 13h26, no horário local.

Considerado um dos pais do rock 'n' roll, Charles Edward Anderson Berry participou dos primeiros movimentos na década de 1950 e surgiu como sua primeira estrela como guitarrista e compositor - um artista negro de quase 30 anos de idade, cujo estilo eletrizou jovens audiências brancas. Ele foi imitado por artistas brancos que vieram a dominar a música popular norte-americana.

Embora Elvis Presley fosse chamado de o rei do rock, aquela coroa teria se encaixado bem em Berry.

Os hits de Berry como "Johnny B. Goode", "Roll Over Beethoven", "Sweet Little Sixteen", "Maybellene" e "Memphis" fundiram elementos de blues, rockabilly e jazz em algumas das canções pop mais atemporais do Século 20.

Ele foi uma influência monumental em toda criança que pegou uma guitarra com aspirações a se tornar uma estrela do rock --Keith Richards, Paul McCartney, John Lennon e Bruce Springsteen entre elas.

Bob Dylan chamava Berry de "o Shakespeare do rock 'n' roll". Ele foi um dos primeiros a escrever, bem como executar suas próprias músicas. Elas falavam de juventude, romance, carros e bons momentos, com letras complexas, engraçadas e às vezes um pouco atrevidas.

Tanto os Beatles quanto os Rolling Stones, assim como os Beach Boys e muitos outros --inclusive Elvis-- gravaram músicas de Berry.

"Se você tentasse dar outro nome ao rock 'n' roll, você poderia chamá-lo de 'Chuck Berry'", disse Lennon certa vez.

Prestando homenagem a Berry no Twitter no sábado, Springsteen o chamou de "maior roqueiro, guitarrista e o maior compositor de rock genuíno que já viveu". O vocalista dos Rolling Stones, Mick Jagger, tuitou: "Chuck, você foi incrível e sua música está gravada dentro de nós para sempre".

Sua morte ocorre cinco meses depois de anunciar planos para lançar seu primeiro álbum de músicas novas em 38 anos em algum momento em 2017 --uma coleção, em grande parte de originais gravados e produzidos por Berry, intitulada "Chuck" e dedicada à sua esposa de 68 anos, Themetta "Toddy" Berry.

"Meu querido, estou envelhecendo, trabalhei nesse disco por muito tempo, agora posso pendurar meus sapatos", escreveu Berry em uma declaração para a ocasião, que coincidiu com seu 90º aniversário.