Churrasco na Copa: carnes ficaram 77% mais caras em quatro anos. Veja como economizar

Na Copa do Mundo de 2022, a alegria de comemorar os gols do Brasil com churrasco e cerveja já não é mais a mesma do último torneio. Afinal, só o preço da carne disparou 76,9% nesses quatro anos, segundo um novo levantamento da XP Investimentos feito até o mês de setembro. A inflação acumulada no período foi de 26,3%, número superior ao aumento do preço das bebidas. Enquanto a cerveja subiu 21,6%, o valor do refrigerante cresceu 26,1%.

Outro levantamento, da Fundação Getúlio Vargas (FGV), mostra que o aumento médio das carnes bovinas, suínas e bebidas ficou em 5,8% somente nos últimos 12 meses, número acima da inflação geral, que acumulou 5,02%. Considerando apenas o último ano, as grandes vilãs do churrasquinho foram as bebidas (10,36%), com destaque para a cerveja, que subiu quase 11%.

A linguiça (6,38%), o contrafilé (5,56%) e a picanha (4,69%) foram as carnes com maior aumento de preço nos últimos 12 meses. No entanto, ainda é possível encontrar cortes que caíram de preço ou se mantiveram estáveis, como o carré/bisteca (-3,88%), o pernil (-1,73%), a costela suína (-1,54%), o lombo (-0,12%), além do fígado bovino (-11,63%) e da costela bovina (-0,04%).

Segundo o economista Matheus Peçanha, da Fundação Getulio Vargas (FGV), o preço da carne bovina está sendo muito afetado pela dinâmica externa desde antes da pandemia. Em 2019, houve um aumento expressivo da demanda, sobretudo na China, relacionado a problemas sanitários locais. Em 2020, a situação se agravou, mas por causa da redução da oferta:

— A elevação de custos da carne também veio na esteira do fenômeno La Ninã, que gerou um grande problema nas pastagens. Isso também encareceu a soja e o milho, que servem de alimento para o gado. Não bastasse isso, a demanda externa ficou ainda mais voraz. A China incrementou ainda mais a compra de carne bovina brasileira, pelo aumento na demanda e outros problemas com gado na China e na Austrália — explicou o especialista.

Apesar dos preços elevados, os mercados ainda esperam, durante a Copa, alta nas vendas de carnes e cervejas, principalmente. O Guanabara reforçou estoques e já tem preços especiais, já que os dois produtos estão sempre em oferta devido ao Aniversário Guanabara. Nos dias dos jogos da competição, produtos típicos dos países que estiverem jogando também devem ter descontos.

Na rede Mundial, o diretor comercial Sergio Leite conta que um bom estoque de itens para churrasco já chegou. Os mercados esperam um aumento de 15% a 20% nas vendas, dependendo do avanço do Brasil no campeonato. O dia do primeiro jogo do Brasil, que coincidirá com a pré-Black Friday deve iniciar os descontos mais agressivos.

As redes Pão de Açúcar e Mercado Extra estão com promoções especiais de Black Friday e Esquenta para os torcedores. Com isso, categorias como cervejas especiais, destilados e itens para churrasco — como cortes de carnes, pão de alho, queijo coalho — têm ofertas em vigor neste final de semana.

Outros itens de Copa também subiram

Para os torcedores que fazem questão de vestir o uniforme, o churrasco com os amigos vai sair ainda mais caro. O valor da camisa da seleção brasileira aumentou 40% em quatro anos, e está custando R$ 349,99.

Conforme explicou o consultor de varejo e sócio fundador da Azo Negócios, Marco Quintarelli, produtos com base na variação do dólar, como é o caso das camisas da seleção brasileira, produzidas pela Nike, também aumentaram porque são importados ou produzidos com insumos importados. A mesma regra vale para os aparelhos de televisão, que subiram 12%:

— O Brasil exporta muito milho e soja para ração. Com o aumento no preço das commodities, e o aumento da venda para países estrangeiros, tudo que é relacionado ao câmbio aumenta.

Peçanha, da FGV, ressaltou que, além do câmbio, o aumento no preço das camisas também está relacionado a questões próprias da indústria têxtil. Além disso, pode estar atrelado ao aumento na procura do produto por razões políticas, já que as cores das bandeiras se tornaram símbolo dos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL).

— A indústria têxtil sofreu com o problema do aumento geral da matéria prima. Só agora que o algodão começou a cair de preço. Por conta de gargalos na produção global, temos três anos de insumos subindo.

No caso da televisão, o economista explica que há o fator dos prazos das linhas globais de produção. Em 2021, teve a crise de Taiwan que gerou uma crise de abastecimento de semicondutores, um componente essencial para a fabricação desse tipo de produto. Os veículos também encareceram muito nessa época.

Confira a variação de preços dos itens da Copa nos últimos quatro anos, segundo a XP:

Pacote de figurinhas do álbum: 100%

Carne: 76,9%

Camisa oficial da seleção: 40%

Refrigerante consumido dentro de casa: 26,1%

Cerveja consumida dentro de casa: 21,6%

Refrigerante consumido fora de casa: 21,5%

Cerveja consumida fora de casa: 17,5%

Álbum de figurinhas: 16,5%

Televisor: 12,2%.

Veja dicas para economizar

Planejamento - Evandro Benevides, sócio da Niterói Barbecue, orienta que a média de carne por pessoas num churrasco é de 400g. Há sites e aplicativos, no entanto, que ajudam a estimar a quantidade de ingredientes necessários para o churrasco, evitando desperdício. As calculadoras consideram também perfis diferentes de participantes, como crianças e homens adultos, e os tipos de carnes escolhidos.

http://www.calculadoradechurrasco.com

https://pifpaf.com.br/calcula

http://www.epa.com.br/churrascometro

https://tabuadecarne.com.br/public/calculadora-de-churrasco

Compras - Entenda os dias de promoção de carnes nos mercados e aproveite para comprar nessas datas. No Guanabara, isso ocorre na quinta-feira. No Mundial, quarta e quinta-feira.

Juntar familiares e amigos para comprar em grande quantidade e negociar descontos com atacadistas também é uma boa pedida. O grupo ainda pode comprar bebidas em depósitos.

Alternativas - Para economizar na quantidade de carne, vá além da carne vermelha. Invista em drumet de frango, linguiça e acompanhamentos. Benevides sugere também fazer espetinhos de legumes na brasa — com beringela, pimentões amarelo ou vermelho, batata e abobrinha —, e apostar na criatividade com o filé de sobrecoxa e o galetinho, marinando e recheando, também cai bem. Imagina um peito de frango no medalhão com bacon?

Substituições - Mudar o corte da carne vermelha pode se transformar num barato que sai caro, já que nem sempre o preparo das substitutas é fácil no churrasco. Para cupim e ponta de peito, a dica é fazer no espeto, a 40 centímetros do braseiro, cortar sempre fininho e voltar para a brasa, orienta Benevides.

Cuidados - Comprar carne de segunda e colocar amaciante pode ser cilada. Como esses produtos prejudicam o sabor e a textura das carnes na grelha, pode acabar gerando desperdício.

Produção - Os cortes mais rápidos de assar, e mais baratos, podem ajudar a reduzir a fome da galera. Ponha na grelha asas de frango, linguiça e costela de porco para começar.

Confira promoções nos mercados

Guanabara (até 12 de novembro):

Coxa c/ sobrecoxa de frango com dorso kg – R$ 6,99

Alcatra com maminha Friboi kg – R$ 29,98

Fraldinha bovina a vácuo Friboi kg – R$ 29,98

Contrafilé bovino a vácuo Friboi kg – R$ 39,98

Fraldinha bovino a vácuo Friboi kg – R$ 29,98

Picanha bovino a vácuo Friboi kg – R$ 59,98

Picanha bovino a vácuo Maturatta Friboi kg – R$ 69,98

Filé Mignon bovino bovino a vácuo Maturatta Friboi kg – R$ 59,98

Coxinhas das asas de frango Seara pacote kg – R$ 12,98

Coxinhas das asas de frango Lar kg – R$ 11,98

Linguiça suína Alegra kg – R$ 12,98

Pão de alho Reserva One 300g ou SóMinas 400g – R$6,99

Cerveja Brahma lata 269ml – R$ 1,87

Cerveja Skol Puro Malte latão 473ml – R$ 3,79

Cerveja Brahma lata 350ml pack com 18 unidades – R$ 53,82 (neste pack cada unidade sai por R$ 2,99)

Refrigerante Pepsi ou Guanará Antarctica lata (269ml) – R$ 1,89

Pão de Açúcar (até 13 de novembro):

Filé mignon bovino resfriado (kg) - R$ 69,90

Contrafilé bovino resfriado Maturatta (kg) - R$ 49,90

Coração da alcatra bovino resfriado Maturatta (kg) - R$ 49,90

Linguiça toscana com queijo coalho Na Brasa Perdigão (600g) - R$ 25,99

Futuro Burger congelado Fazenda Futuro (230g) - R$ 15,90

Pão bolinha catupiry Zinho (300g) - R$ 14,99

Cerveja Heineken lata (269ml) - R$ 2,99

Cerveja Heineken garrafa (600ml) - R$ 8,99

Cerveja Brahma Duplo Malte lata (350ml) - R$ 3,19

Cerveja Budweiser garrafa (330ml) - R$4,69

Cerveja Beck's garrafa (330ml) - R$5,69

Cerveja Lagunitas Ipa garrafa (355ml) - R$7,99

Cerveja Brasileira Baden Baden Cristal garrafa (600ml) - R$8,99

Gin Tanqueray 750 ml ou Beefeater (750ml) - R$ 99,99

Whisky Red Label (1 litro) - R$ 74,99

Mercado Extra (até 13 de novembro):

Alcatra com maminha bovina peça (kg) - R$ 29,90

Queijo coalho em espeto Pedra Selada (100g) - R$ 5,49

Vodka Smirnoff (998ml) - R$ 34,99

Gin inglês Gordon's (750ml) - R$ 59,99

Gin inglês Beefeater (750ml) - R$ 94,99

Whisky escocês Ballantine's Finest (1 litro) - R$ 69,99

Mercado Extra (até 15 de novembro):

Cerveja Amstel lata (473ml) - R$ 3,59

Cerveja Original lata (350ml) - R$ 3,49

Refrigerante Pepsi ou Guaraná Antarctica Pet (1,5 litro) - R$ 4,59

Energético Red Bull ou Red Bull Tropical Edition (250ml) - R$ 7,19

Entrecote filé costela Maturatta (kg) - R$ 39,90

Coxa e sobrecoxa desossadas congeladas Sadia (1kg) - R$ 13,79

Paleta suína com osso resfriada (kg) - R$ 16,99

Mundial (até 17 de novembro):

Queijo coalho no palito Regina (kg) - R$ 65,90

Coxa com sobrecoxa desossada Sadia bandeja (kg) - R$ 16,90

Coxa de frango Le vida bandeja (kg) - R$ 11,90

Linguiça tipo calabresa Perdigão (kg) - R$ 21,90

Cerveja Praya Witbier (600ml) - R$ 8,99

Cerveja belga Hoegaarden White lata (269ml) - R$ 4,99 (50% de desconto na segunda unidade)

Cerveja Hoegaarden White long neck (330ml) - R$ 7,99

Taça Cerveja Stella Artois (290ml) - R$ 29,90

Cervejas especiais estãocom 50% de desconto na segunda unidade: Baden Baden, Patagonia, Colorado, Blue Moon e Lagunitas