Churrasco em São Paulo reúne Lula, Dilma e Maluf

A presidente Dilma Rousseff foi, na quinta-feira, 19, a um churrasco de fim de ano organizado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na sede de seu instituto, na zona sul de São Paulo. Antes, ela cumpriu agenda oficial na capital paulista. Dilma desembarcou no Campo de Marte às 10h45 para participar da celebração de Natal com catadores de lixo e moradores de rua no Centro de Exposições do Anhembi acompanhada de sete ministros. Após o evento, a comitiva seguiu para o churrasco de Lula.

O encontro reuniu os ministros Alexandre Padilha (Saúde), Aloizio Mercadante (Educação), Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral), Eleonora Menicucci (Políticas para Mulheres), Maria do Rosário (Direitos Humanos), Tereza Campello (Desenvolvimento Social) e Manoel Dias (Trabalho), além do presidente do PT, Rui Falcão, os dirigentes do Instituto Lula Paulo Okamotto, Luiz Dulci e Clara Ant, os ex-ministros Paulo Vannuchi e Franklin Martins e o líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia. No cardápio do encontro, além do churrasco, cerveja nacional Itaipava e picolés de chocolate da marca Diletto.

Dilma ficou pouco mais de duas horas na reunião, que deve ter sido o último encontro dos petistas neste ano. Segundo ministros, o encontro serviu de confraternização antes que alguns deles viajem para as festas de fim de ano.

Vaias

No evento com os catadores de lixo e moradores de rua, Dilma foi chamada de “presidenta Lula” por engano pelo apresentador da cerimônia. Após repetir a gafe por duas vezes, ele se corrigiu e disse que Lula era um “mito” e um “gênio”.

Já o deputado federal Paulo Maluf (PP-SP), também presente no evento, foi vaiado duas vezes. A primeira foi quando o apresentador anunciou seu nome e o convidou a subir ao palco. Maluf voltou a ser alvo do público quando Dilma o saudou no começo de seu discurso. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Carregando...

Siga o Yahoo Notícias