Chuva no Rio provoca queda de árvores na Barra e em Vila Isabel e bolsões d'água

·1 minuto de leitura

O Rio amanheceu, nesta quinta-feira, com os efeitos da chuva que cai na cidade desde a noite de quarta. Houve quedas de árvores em pelo menos quatro pontos da capital, que entrou em estágio de mobilização, segundo o Centro de Operações Rio (COR). Os motoristas enfrentam também bolsões d'água. Há previsão de mais chuva, de moderada a forte, ao longo da manhã.

A Avenida Afonso de Taunay, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste, uma árvore caiu na altura da Avenida Alda Garrido, no sentido Avenida Armando Lombardi. A via segue parcialmente interditada. Equipes da CET-Rio estão no local.

Em Vila Isabel, na Zona Norte, uma árvore caiu na altura do número 262 da Rua Ribeiro Guimarães, que está interditada. Funcionários da Comlurb tentam retirar os entulhos no local. Houve, durante a madrugada, quedas de árvores e galhos também na Avenida Borges de Medeiros, na Lagoa, Zona Sul, e na Rua Conselheiro Olegário, no Maracanã, Zona Norte. Essas duas ocorrências já foram encerradas, informou o COR.

Na Estrada do Galeão, há bloqueios no sentido Jardim Guanabara na entrada da Ilha do Governador, na Zona Norte. O trânsito segue muito lento na região. De acordo com o COR, já foram acionadas equipes para o local.

Pela manhã, há registro de bolsões d'água nos seguintes pontos:

- Avenida Brasil, altura da Passarela 9, em Bonsucesso, no sentido Zona Oeste

- Avenida Brasil, altura do Caju, sentido Zona Oeste

- Avenida Brasil, altura do Trevo das Margaridas, em Irajá, no sentido Centro

- Avenida Armando Lombardi, altura do Barra Point, na Barra da Tijuca, sentido Recreio

- Avenida Ayrton Senna, altura da subida da Linha Amarela, na Gardênia Azul, sentido Fundão

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos