Chuvas atingem cerca de 150 pessoas no TO; 30 estão desabrigadas

·1 min de leitura

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - As chuvas fortes que atingem especialmente o estado da Bahia, nos últimos dias, também atingem quase 150 pessoas no Tocantins. Até esta quarta-feira (29), segundo a Defesa Civil, 147 pessoas foram afetadas pelas águas, principalmente devido à cheia do Rio Tocantins.

Deste grupo, de acordo com o governo, 30 foram desabrigadas e levadas a abrigos públicos, como escolas, e 62 foram desalojadas e estão em casas de parentes. Outras 55 pessoas chegaram a ser resgatadas, em zonas rurais, mas permanecem nas próprias casas.

O Rio Tocantins corta o estado de norte a sul e passa pela capital, Palmas. Um dos locais mais afetados é Miracema do Tocantins, 60 km ao norte de Palmas, mas foram atingidas também as regiões sudeste e a do chamado Bico do Papagaio, no extremo norte, próximo à usina hidrelétrica de Estreito.

A área foi visitada ontem pelo governador tocantinense em exercício, Wanderlei Barbosa. Ele está no cargo desde o afastamento do titular, Mauro Carlesse (PSL), que enfrenta um pedido de impeachment. Ele foi tornado inelegível pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) no início do mês

As chuvas provocaram registros de inundação em algumas cidades e alagamentos em moradias de ribeirinhos. As condições, segundo o governo, forçaram a abertura das comportas das usinas, localizadas rio acima, para desimpedir o fluxo das águas. "

A recomendação é de que, quem mora em áreas de risco, ou seja, áreas inundáveis, bem próximas às margens dos rios em questão, se desloquem para um local seguro com as orientações da Defesa Civil local", explica o diretor-executivo da Defesa Civil do Tocantins, major Alex Matos Fernandes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos