Chuvas causam 44 mortes e deixam 56 desaparecidos no Grande Recife

RIBEIRÃO PRETO, SP (FOLHAPRESS) - Os estragos provocados pelas chuvas no Grande Recife fizeram com que o total de mortos já chegasse a 44, segundo dados divulgados neste domingo (29) na capital pernambucana.

Até o sábado (28), os números oficiais indicavam 35 óbitos, total que cresceu após a procura por desaparecidos e pode subir ainda mais.

Em coletiva neste domingo no Recife, o ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira, anunciou que, além dos 44 óbitos registrados desde a última quarta-feira (26), há 56 pessoas desaparecidas e 25 feridas.

Do total de mortes, 30 ocorreram neste sábado (28). As fortes chuvas deixaram, também, 3.957 desabrigados e 533 desalojados.

O ministro foi à capital para se reunir com defesas civis locais e estava acompanhado dos ministros Marcelo Queiroga (Saúde), Carlos Brito (Turismo) e Ronaldo Bento (Cidadania).

O grupo sobrevoou as áreas mais atingidas, como o Jardim Monte Verde, no bairro do Ibura, zona sul da capital, onde 20 pessoas morreram num deslizamento de terra.

A Prefeitura do Recife pediu para 32 mil famílias que vivem em áreas de risco deixarem suas casas e buscarem os abrigos municipais ou irem para residências de amigos ou familiares.

Muitas, porém, estão isoladas e não conseguem deixar suas casas ou não têm para onde ir.

Só entre as 23h desta sexta (27) e as 11h deste sábado foram registradas chuvas que chegaram a 236 milímetros em alguns pontos da capital pernambucana, de acordo com a Defesa Civil. Isso equivale a mais de 70% do previsto para todo o mês de maio na cidade, que é de 328,9 milímetros.

As buscas foram retomadas neste domingo e envolvem equipes do Exército, do Corpo de Bombeiros, das prefeituras e do governo do estado, além de voluntários.

A primeira das 44 mortes foi registrada na quarta-feira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos