Chuvas em PE: 44 pessoas morreram e 56 seguem desaparecidas, segundo ministro

Chuvas intensas na Região Metropolitana de Recife já causaram a morte de 44 pessoas. (Foto: Getty Creative)
Chuvas intensas na Região Metropolitana de Recife já causaram a morte de 44 pessoas. (Foto: Getty Creative)

O ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira, atualizou para 44 o número de vítimas fatais das fortes chuvas que caem no estado de Pernambuco desde segunda-feira (23).

Durante coletiva de imprensa realizada na manhã deste domingo (29) em Recife, o ministro também afirmou que 56 pessoas estão desaparecidas no estado e 3.957 foram desabrigadas. As informações foram registradas pelo portal UOL.

Ferreira foi à região a pedido do presidente Jair Bolsonaro (PL), que determinou ainda o envio de equipes para auxiliar no socorro às vítimas e às autoridades locais.

"Ainda ontem telefonei para o governador do estado e o prefeito de Recife e coloquei de imediato as equipes do governo federal à disposição. Uma equipe da Defesa Civil nacional permanecerá em Pernambuco enquanto a situação perdurar", declarou Ferreira.

Além dele, os ministros do Turismo, Carlos Brito, da Saúde, Marcelo Queiroga, e da Cidadania, Ronaldo Bento, também se dirigiram à Região Metropolitana de Recife. Bolsonaro deve visitar a capital pernambucana nesta segunda-feira (30), segundo anunciou em seu Twitter.

De acordo com dados da Defesa Civil de Pernambuco, ao menos 30 pessoas morreram neste sábado (28) em cidades da região metropolitana da capital pernambucana.

O maior número de vítimas ocorreu no Jardim Monte Verde, no bairro do Ibura, Recife. No local, os deslizamentos de terra vitimaram 20 pessoas, uma delas de apenas oito meses, segundo a Secretaria de Saúde de Pernambuco. Outras seis pessoas morreram em Camaragibe.

Há ainda 25 feridos, 3.957 desabrigados e 533 desalojados.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos