Chuvas intensas rompem trecho de estrada e isolam cidades no Piauí

·2 min de leitura

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Fortes chuvas que atingem o Piauí desde quinta-feira (23) provocaram o transbordamento do rio Parnaíba e a destruição de um trecho da rodovia PI-247, que liga as cidades de Uruçuí, Ribeiro Gonçalves e Baixa Grande do Ribeiro. Esse pedaço da estrada foi rompido devido à correnteza do rio, causando o isolamento dos municípios.

Em nota, o governo do Piauí afirmou que enviará uma ponte móvel como solução emergencial para permitir o tráfego na rodovia após a redução do nível das águas. O estado também disse que publicará um decreto de emergência para as cidades atingidas.

Segundo o governo, técnicos do DER (Departamento de Estradas de Rodagem) foram ao local para avaliar a situação e estudar uma medida definitiva para reparar a estrada.

Também atuam na emergência a secretaria de Estado da Defesa Civil, o Corpo de Bombeiros e a secretaria de Estado da Assistência Social, para oferecer atendimento às pessoas desabrigadas ou que estão em casas alagadas.

Em 24 horas, o município de Uruçuí registrou volumes de chuva que variam de 51,6 mm a 106,2 mm, segundo dados das estações da Agência Nacional de Águas, operada pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Piauí.

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) emitiu alerta de perigo para o Piauí, devido às chuvas intensas. O aviso teve início às 10h desta segunda-feira (27) e segue até terça (28).

A previsão é de chuva entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia e ventos intensos (60-100 km/h). Há risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas.

Além do Piauí, a faixa do alerta engloba a Bahia, onde ao menos 20 pessoas já morreram em decorrência das chuvas, parte do Ceará, Maranhão, Tocantins, Minas Gerais e Espírito Santo.

Segundo especialistas, as chuvas intensas que atingiram a Bahia nos últimos dias são reflexo do fenômeno climático La Niña e do aumento da temperatura das águas no oceano Atlântico. Apesar de comuns nesse período do ano, os temporais tiveram intensidade e duração atípicas.

Cidades do estado estão enterrando vítimas das fortes chuvas que castigam a Bahia desde quinta-feira (23). Nesta segunda-feira (27), caixões foram transportados de barco em Ilhéus, onde alguns dos corpos serão enterrados. A cidade foi uma das atingidas pelos temporais que já deixaram mais de 31 mil desabrigados.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos