Chuvas no litoral de SP provocam queda de árvores e deixam ruas bloqueadas

KLAUS RICHMOND
SANTOS, SP - 10.2.2020 - Alagamento provocado pela chuva na avenida Barão de Penedo, em Santos. (Foto: Jardiel Carvalho/Folhapress)

SANTOS, SP (FOLHAPRESS) - O temporal, que provocou alagamentos e caos no transporte de São Paulo, também causou transtornos e atingiu diversas cidades do litoral paulista.

Em Santos (a 72 km da capital), os terrenos em morros estão em estado de atenção. Somente o registro de chuvas entre às 18h deste domingo (9) até às 9h desta segunda-feira (10) representou quase metade da média do índice registrado nos últimos 25 anos no mês de fevereiro na cidade.

Desde a noite de domingo (9), houve nove quedas de árvores e deslizamentos de terra em morros da cidade. A avenida Nossa Senhora de Fátima, que interliga Santos e São Vicente, estava bloqueada na manhã desta segunda para veículos comuns. Ainda há interdição de outras avenidas e ruas na cidade devido à queda de árvore e pontos de alagamento.

Em São Vicente, de acordo com a Defesa Civil, o nível é de atenção. Não há registros de ocorrências, somente de alagamentos que ocasionaram o bloqueio de inúmeras vias da cidade. O mesmo ocorre em Guarujá e Praia Grande, que ainda realiza o levantamento de possíveis ocorrências.

Já a cidade de Itanhaém registrou o maior volume de chuvas das últimas 24 horas na Baixada Santista. O temporal causou a queda do telhado de uma marina, a Daipré, localizada no bairro Baixio. De acordo com a prefeitura, parte da estrutura desabou sobre algumas embarcações, mas ninguém ficou ferido.

Moradores da cidade ainda sofreram com alagamentos nos bairros Santa Cruz e Jardim Grandesp. O acumulado das chuvas é de 195 mm no bairro Gaivota, o mais atingido.

As fortes chuvas também voltaram a trazer transtornos para Peruíbe. Assim como em maio do último ano, a estrada da Serra do Guaraú foi interditada pelo risco de quedas de árvores e barreiras. Não há previsão para liberação.