Ciclone no Sul terá 'ventos com força de furacão', diz meteorologista

Ciclone poderá afetar costa do Rio Grande do Sul e Uruguai. Foto: Getty Images.
Ciclone poderá afetar costa do Rio Grande do Sul e Uruguai. Foto: Getty Images.
  • Efeitos da passagem do ciclone Yakecan poderão ser sentidos ainda nesta terça

  • Costa do Rio Grande do Sul poderá ser atingida

  • Ventos podem superar os 120 km/h

O Brasil irá presenciar um fenômeno excepcional: a chegada do ciclone "Yakecan". Ele deve alcançar ainda nesta terça-feira (17) a costa do Rio Grande do Sul, com ventos intensos acima de 100 km/h e com rajadas que em algumas localidades podem exceder 120 km/h.

Desde a tarde de segunda-feira (16), Rio Grande do Sul e Santa Catarina estão em alerta para os efeitos da tempestade subtropical Yakecan. Os maiores efeitos da passagem da tempestade deverão ser sentidos até a noite de quarta-feira (18).

Conforme a coordenadora de Meteorologia do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), Marcia Seabra, como toda em toda frente fria, houve a formação de um ciclone na sua origem. Nesse caso, em alto-mar a leste do Rio Grande do Sul.

O ciclone vai atingir também o Uruguai e poderá bater recordes de intensidade na região, conforme analisou o meteorologista escocês Scott Duncan. Segundo eles, pode se esperar "ventos com força de um furacão".

Ao ganhar forma e se deslocar em direção à costa, o fenômeno ganhou status de tempestade subtropical, levando a Marinha a batizá-lo.

Por ora, não é possível prever se o fenômeno ficará em alto-mar, afetando apenas a costa leste dos estados do sul do Brasil, ou se invadirá o continente. Existe a chance de o fenômeno afetar Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e sul de São Paulo antes de perder força.

Ainda assim, o ciclone deverá ser responsável por levar ainda mais ar frio para a região central da América do Sul.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos