Cid Gomes propõe rebelião de governadores contra veto

BRASÍLIA - Indignado com o veto parcial da presidente Dilma Rousseff à nova lei de distribuição dos royalties, o governador do Ceará, Cid Gomes, está inconformado . E convocou os 23 governadores de estados perdedores com a medida para uma mobilização com o objetivo de alterar, no Congresso, a Medida Provisória que regulamenta os vetos. O veto ele acha difícil o Congresso derrubar, mas outras medidas, como recurso a Justiça, serão discutidas na reunião dos governadores marcada para o dia 04 de dezembro, em Brasília.

- Já tem dia, hora e local a reunião dos governadores para discutirmos esse veto! Eu acho que a gente não deve se conformar com isso não! A presidente Dilma foi induzida ao erro, com o argumento de que o Rio vai perder. Cabe ao leitor inteligente do seu jornal identificar por quem ! - disparou Cid Gomes.

Ele acusa o governador do Rio, Sérgio Cabral, a agir de forma passional , fazendo chantagens sobre a não realização da Copa do Mundo e Olimpíadas se não houvesse o veto.

- Não foi o Sérgio Cabral que ganhou a queda de braço. A pressão foi muito mais da sociedade do Rio de Janeiro do que do Cabral. Eu gosto muito dele, mas meu querido governador foi além da conta! Ele foi tão passional nesse caso, que perdeu a razão faz tempo! Ameaçar não fazer a Copa e a Olimpíada foi um pouco demais! - desabafou Cid Gomes.

Ele disse que é tão falacioso o argumento de que Rio de Janeiro e Espírito Santo iriam perder , quanto dizer que os outros estados iriam ganhar com a nova repartição dos royalties aprovada no Congresso.

- O que vai haver é uma nova repartição dos mesmos contratos. Em nenhum momento se falou em quebra de contratos. O que vai acontecer agora é que o Rio de Janeiro, que já ganha muito, vai continuar ganhando muito mais. Isso para mim é muito injusto! - protestou o governador cearense.

Carregando...

Siga o Yahoo Notícias