China confina cidade de 20 milhões de habitantes para conter surto de covid-19

A cidade chinesa de Chengdu, no sudoeste do país e com quase 20 milhões de habitantes, iniciou um confinamento nesta quinta-feira para tentar conter um novo surto de covid-19.

A China é a última grande economia do mundo que mantém a estratégia 'covid zero' para erradicar o vírus, o que inclui restrições às viagens internacionais, quarentenas, testes em larga escala e confinamentos severos.

As autoridades de Chengdu divulgaram um comunicado no qual pedem aos moradores que "permaneçam em casa" a partir das 18H00 de quinta-feira para lutar contra uma nova onda de contágios.

Uma pessoa de cada residência poderá sair por dia para comprar alimentos e produtos essenciais, mas o morador deve apresentar um teste negativo de covid feito nas últimas 24 horas.

Entre quinta-feira e domingo, todos os moradores serão submetidos a exames. O governo pediu que as pessoas não deixem a cidade, exceto em casos "absolutamente necessários".

"O estado atual do controle da epidemia é anormal, complexo e sombrio", afirma o documento do governo local. As medidas pretendem "deter a propagação do surto e garantir a saúde de todos os cidadãos", completa.

Chengdu registrou nesta quinta-feira 157 novos contágios locais, 51 deles assintomáticos, segundo as autoridades.

Em outras regiões da China, as crianças de pelo menos 10 cidades e províncias enfrentam a interrupção do ano letivo: o controle da pandemia obriga as escolas a adotar medidas como aulas virtuais, segundo um comunicado publicado por um jornal vinculado ao estatal Diário do Povo.

Em Shenzhen (sul), uma grande metrópole fronteiriça de Hong Kong, as autoridades anunciaram na quinta-feira à noite o estabelecimento de novas restrições no distrito de Nanshan, lar de muitos gigantes da tecnologia local, como Tencent (videogames, internet) e ZTE (telecomunicações).

Locais de entretenimento como bares, cinemas e bares de karaokê foram obrigados a fechar, disseram autoridades distritais em comunicado.

Os moradores de Nanshan também são obrigados a apresentar um teste PCR negativo de menos de 24 horas para entrar em seus complexos residenciais.

mjw/je/smw/sag/zm/fp/aa