Cidade da Espanha se isola para vencer o coronavírus e não registra casos de infectados

Córdoba, Espanha - A cidade de Zahara de la Sierra, no sul da Espanha, pode ser considerada uma fortaleza. Desde o dia de 14 de março, o município se isolou do mundo exterior após a pandemia do coronavírus se espalhar pelo país. O prefeito Santiago Galván decidiu bloquear todas as entradas, exceto uma das cinco que dão acesso à localidade. O político agiu no dia em que o "estado de alarme" da Espanha entrou em vigor.

Desde então, o país registrou mais de 100 mil casos e 10 mil mortes, segundo dados da Universidade Johns Hopkins. Em Zahara, no entanto, não houve um único caso registrado de Covid-19 entre seus 1.400 habitantes.

"Faz mais de duas semanas e acho que é um bom sinal", disse Galván ao canal CNN.

As medidas drásticas do prefeito contam com o apoio total das pessoas da cidade e, principalmente, dos idosos. Quase um quarto dos habitantes de Zahara são pessoas com mais de 65 anos. Existem mais de 30 residentes na casa de idosos. Cidades e vilarejos vizinhos sofreram infecções e várias mortes por coronavírus.

As casas brancas de Zahara e as ruas estreitas se apegam à encosta íngreme, olhando para as fortificações medievais e descendo em direção a um reservatório e os olivais. A uma hora de Sevilha de carro, é um destino popular para visitantes de todo o mundo. Galván diz que, nos primeiros dias, eles tiveram que afastar turistas franceses e alemães que desconheciam as medidas do governo local.