Cidade de SP reduz intervalo da Pfizer para adolescentes de 8 para 3 semanas

·2 min de leitura
FILE - Vials of the Pfizer-BioNTech COVID-19 vaccine sit in a cooler before being thawed at a pop-up COVID-19 vaccination site in the Bronx borough of New York on Tuesday, Jan. 26, 2021. On Tuesday, Nov. 9, 2021, Pfizer asked U.S. regulators to allow boosters of its COVID-19 vaccine for anyone 18 or older, a step that comes amid concern about increased spread of the coronavirus with holiday travel and gatherings. (AP Photo/Mary Altaffer, File)
Agora, vacina da Pfizer é aplicada em São Paulo com 21 dias de intervalo para todas as idades, a partir dos 12 anos(Foto: AP Photo/Mary Altaffer, File)
  • Cidade de São Paulo reduz intervalo entre as doses da Pfizer para adolescentes para 3 semanas

  • A partir de sexta-feira (12), jovens entre 12 e 17 anos que tomaram a vacina há 21 dias podem tomar a segunda dose

  • No sábado (13), toda a rede de vacinação estará aberta

A partir desta sexta-feira (12), a cidade de São Paulo reduz o intervalo entre as doses da vacina da Pfizer contra a covid-19 para adolescentes de 12 a 17 anos. A medida já está em vigência para maiores de 18 anos. 

A alteração foi viabilizada após a prefeitura da capital paulista receber 1,2 milhão de doses do imunizante. Agora, o objetivo é que todos os paulistanos a partir dos 12 anos estejam com a imunização completa até o dia 5 de dezembro. 

A previsão da Secretaria Municipal de Saúde é que 600 mil adolescentes já estejam aptos para tomar a segunda dose com a redução do intervalo entre as doses da Pfizer. O secretário de Saúde, Edson Aparecido, comemorou a chegada do lote com mais um milhão de vacinas. 

"Com ele, será possível completar o ciclo vacinal dos adolescentes e garantir as segundas doses e doses de reforço para quem está elegível", disse. No sábado (13), toda a rede de vacinação estará aberta para que os adolescentes tomem a segunda dose. 

Até esta quarta-feira (10), foram aplicadas na cidade 20,6 milhões de doses de vacinas contra a covid-19:

  • Primeira dose: 10,5 milhões 

  • Segunda dose: 8,7 milhões

  • Dose adicional: 967 mil 

Cobertura vacinal 

A cidade de São Paulo tem 96,8% da população adulta com o esquema vacinal completo. Entre os adolescentes, o índice é de cerca de 20%. 

O estado de São Paulo, que celebrou 90% da população adulta com imunização completa, entrou com pedido de urgência na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para que seja aprovado o uso da vacina da Pfizer em crianças de 5 a 11 anos. Nos Estados Unidos, a medida já foi aprovada. 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos