SP: capital tem mais de 500 locais com crianças ou adolescente em situação de rua

Segundo o secretário Carlos Bezerra Jr., a mudança de perfil da população de rua preocupa a administração municipal de SP (Foto: NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)
Segundo o secretário Carlos Bezerra Jr., a mudança de perfil da população de rua preocupa a administração municipal de SP (Foto: NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)

A cidade de São Paulo (SP) tem 526 pontos de concentração de crianças e adolescentes em situação de rua, conforme mostra a primeira fase do Censo da População de Rua realizado pela Prefeitura. Os dados foram divulgados pelo Bom Dia SP, da TV Globo, nesta terça-feira (17).

O último Censo da População de Rua foi divulgado pela Prefeitura em janeiro. Na ocasião, eram mais de 32 mil pessoas morando nas ruas da cidade. O número representa um aumento de mais de 30% de pessoas em situação de rua durante a pandemia.

O levantamento, no entanto, não apontou o número de crianças e adolescentes nesta situação. Essa é uma das preocupações da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social.

Segundo Carlos Bezerra Jr., secretário da pasta, a mudança de perfil da população de rua preocupa a administração municipal.

"O censo geral da população em situação de rua mostrou um aumento significativo de 111% do número de famílias. Isso tem um impacto claro no aumento também do número de crianças. E a nossa prioridade está em reverter esse quadro, promover uma acolhida imediata para essas crianças e para essas famílias. Não tem cabimento nenhum, é inaceitável ter crianças vivendo nas ruas", disse o secretário à TV Globo.

Masp vira abrigo de adolescentes

Um dos pontos que se tornou abrigo para menores de idade é o vão livre do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp). Segundo o censo parcial, são 20 crianças e adolescentes dormindo no local durante a noite.

Em nota, a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social disse que equipes fazem atendimentos diários em todas as regiões da cidade.

Além disso, a pasta informou que 141 serviços oferecem algum tipo de acolhimento às crianças e adolescentes. No total, ainda segundo a pasta, são 2.135 vagas de atendimentos para essa faixa etária.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos