Cidade de Nova York volta a fechar escolas públicas por novos casos da Covid-19

Extra, com agências internacionais
·1 minuto de leitura

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, anunciou nesta quarta-feira que as escolas públicas da cidade, que atendem a 1,1 milhão de crianças e jovens, voltarão a fechar as portas a partir de quinta-feira devido ao aumento de casos do novo coronavírus.

“Nova York atingiu o patamar de uma média de 3% de testes positivos em sete dias. Infelizmente, isso significa que os prédios das escolas públicas serão fechados a partir de amanhã, quinta-feira, 19 de novembro, por precaução”, disse o prefeito em sua conta do Twitter. "Devemos lutar contra a segunda onda da Covid-19.

A cidade chegou a ser o epicentro da pandemia nos Estados Unidos, país que hoje é o mais afetado pelo vírus em números absolutos de mortes e infecções pela doença. Ao todo, nos EUA, mais de 11,4 milhões de pessoas se contaminaram com a Covid-19 e 248 mil morreram. Só na cidade de Nova York foram 290 mil casos e 24 mil mortes.

Nos últimos dias, a taxa de testes positivos da cidade vem tendo um aumento constante. De acordo com o jornal New York Times, Nova York teve uma alta de 99% de novos casos em relação aos últimos 14 dias.

Em todo o país, o número de pacientes hospitalizados com a Covid-19 ultrapassou 75 mil na terça-feira, estabelecendo um novo recorde. O Centro-Oeste dos EUA se tornou o epicentro da crise sanitária no país, relatando quase meio milhão de casos na última semana.