Cidade proíbe empresa de usar robô para espantar moradores de rua

Knightscope

A cidade de São Francisco proibiu a empresa San Francisco SPCA de utilizar robôs para espantar moradores de rua que estavam na calçada de sua sede. De acordo com o site Business Insider, a empresa começou a usar o robô, que atende pelo nome de K9 e funciona como uma espécie de policial, há pouco mais de um mês. Para patrulhar os locais, ele conta com sensores térmicos, GPS, lasers e câmeras para detectar movimentos estranhos nas ruas. Veja como ele funciona:

Here it is in action pic.twitter.com/nSBQUmKwk1

— Sam Dodge (@samueldodge) December 9, 2017

 Apesar das boas intenções, o ‘trabalho’ do robô acabou desagradando aos moradores de rua já na primeira semana. “Eles colocaram um trapo sobre ele [o robô], derrubaram-no e colocaram molho barbecue em seus sensores”, afirma a publicação. Um usuário do Twitter confirmou ter visto algumas pessoas cobrindo a máquina de fezes.

Fran Taylor, uma moradora da região também se mostrou bastante descontente com a presença do robô. “Eu realmente não confio naquilo”, aponta Taylor, que descreve que teve um encontro “inacreditável” com o robô enquanto passeava com seu cachorro. Durante a caminhada o robô veio em sua direção e o cachorro começou a latir para ele. Ela conta que teve que gritar para que o k9 parasse de avançar.

Nesta semana, a cidade ordenou que a empresa parasse de usar o robô nas calçadas. Se descumprir a ordem, a companhia terá que pagar uma multa de US$ 1 mil por dia, por operar sem licença em via pública.