Cidade do Rio homenageia representantes da cultura

A prefeitura do Rio realizou na manhã deste sábado (5), Dia Nacional da Cultura, a entrega da medalha da Ordem do Mérito Cultural Carioca a 50 artistas, produtores e agentes do setor. O evento aconteceu no Museu de Arte do Rio (MAR), na Zona Portuária. A escolha dos homenageados foi realizada por uma comissão composta por membros da Secretaria Municipal de Cultura e do Conselho Municipal de Cultura, a partir de indicações dos cariocas. A lista completa tem grupos como as associações culturais Grupo Afrolaje e Turmas de Bate-Bolas, bares como o Bafo da Prainha, Velho Adonis e Vaca Atolada, e sambistas como Marquinhos de Oswaldo Cruz e Tia Surica. O prefeito do Rio, Eduardo Paes, participou do evento.

Turismo: Rio é o destino mais buscado do país, e reservas em hotéis já estão em 72%

Meio ambiente: Avistar Rio incentiva observação de aves da fauna carioca

— A cultura precisa ser honrada e não só patrocinada. A cultura é um campo de entretenimento, inovação e inclusão. É importante receber honrarias, vocês são uma espécie de guardiões por aproximar cada vez mais os fazedores da cultura— destaca Marcus Faustini, secretário municipal de Cultura.

Faustini aproveitou o encontro para anunciar o início das obras de reforma, restauro e associabilidade do Teatro Municipal Carlos Gomes, na Praça Tiradentes, que completa 150 anos em 2022. Ele também informou que a primeira das seis lonas transformadas em Areninhas, a Sandra de Sá, em Santa Cruz, Zona Oeste, será inaugurada dia 17 de novembro com show gratuito da Alcione, que está fazendo uma turnê pelos 50 anos de carreira.

Um dos homenageados na festa foi o empresário Raphael Vidal, do badalado bar do Bafo da Prainha. Ele destacou a importância dos bares para construção da cultura carioca, que forma um dos circuitos mais interessantes da boemia carioca para moradores e turistas que visitam a cidade.

— O botequim receber uma medalha como esta é a prova de que a cultura da cidade passa pelos balcões. No Bafo da Prainha, promovemos por ano mais de 300 atrações artísticas gratuitas valorizando a memória da Pequena África. Isto levou o Largo da Prainha a ser um lugar cotidiano da cidade e destino reconhecido pelo mundo — agradeceu.

Por conta do Dia Nacional da Cultura, o MAR também recebeu diversas atividades e atrações, como o Canta, canta, minha gente, roda de samba de netos de Martinho da Vila; encontro para troca de experiência entre gestores culturais; o Ocupa Pilotis com ensaio aberto do artista Mojo no Projeto Subsolo e o musical O Planeta Agradece.