Cidade de São Paulo passa para fase amarela, com duas horas a mais de comércio

Giuliana de Toledo
·2 minuto de leitura

SÃO PAULO - A cidade de São Paulo e os municípios da sua região metropolitana vão passar à fase amarela da quarentena. A reclassificação foi feita nesta sexta-feira pelo governo estadual e começa a valer a partir desde sábado.

A Grande São Paulo estava na fase laranja, com regras mais rígidas para conter a Covid-19, há duas semanas, desde o dia 22 de janeiro. Com essa mudança, o comércio volta a ter autorização para ficar aberto até as 22h. Na laranja, só podia até as 20h, com exceção de serviços essenciais como mercado, farmácia e atendimento de saúde.

Outra diferença na fase amarela é que a operação presencial em bares volta a ser permitida. Na laranja, os restaurantes podiam abrir até as 20h, mas estabelecimentos classificados como bares só tinham como trabalhar por retirada de pedidos ou delivery.

Agora, os bares podem atender até as 20h, e os restaurantes, até 22h. Para ambos vale a limitação de 40% da capacidade do lugar.

Esse percentual também é o máximo para a ocupação de locais como academias, salões de beleza, museus, cinemas, teatros, shoppings, escritórios e parques. Como regra geral, os espaços podem funcionar por até 12 horas consecutivas, com a exceção dos restaurantes, que não podem ir além de dez horas diárias.

Progressão

A reclassificação anunciada pela gestão Doria alterou também as normas de outras regiões. Também foram da laranja para a amarela as regiões de Araçatuba, Baixada Santista, Campinas, Presidente Prudente e Registro. Progrediram ainda Barretos, Marília, Taubaté e Ribeirão Preto, que estavam na vermelha e passaram para a laranja.

Houve regressão, da laranja para a vermelha, em apenas uma região, a de Araraquara. Já Franca e Bauru ficaram na mesma classificação em que já estavam, a vermelha.

As progressões e regressões do chamado Plano São Paulo, que baliza a reabertura do estado em meio à pandemia, são determinadas pela média de casos e pela ocupação dos hospitais.