Cidade de SP chega a 100% dos adultos completamente vacinados contra Covid

·2 min de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP - 16.11.2022 - Vacinação contra a Covid-19 na UBS Santa Cecília, no centro de São Paulo. (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP - 16.11.2022 - Vacinação contra a Covid-19 na UBS Santa Cecília, no centro de São Paulo. (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Nesta quarta-feira (24), a cidade de São Paulo chegou a 100,3% dos adultos com o esquema vacinal contra a Covid completo. A informação foi confirmada pelo secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido.

O número significa que toda a população com mais de 18 anos da cidade foi vacinada, e a taxa passa de 100% porque o censo brasileiro que dá base aos levantamentos é de 2010 e também porque há adultos de outras cidades que se vacinam no município.

O vacinômetro municipal estima a população adulta paulistana em pouco mais de 9,2 milhões de pessoas.

"A cidade de São Paulo se solidifica como a capital mundial da vacina. A gente consolida a nossa liderança, a cidade que mais vacinou no mundo, e eu só tenho que agradecer a população de São Paulo, que aderiu à vacinação e está acreditando na vida, protegendo a sua vida e a dos outros", diz Nunes ao jornal Folha de S.Paulo.

De acordo com o consórcio de veículos de imprensa, que reúne informações diariamente com as secretarias de Saúde estaduais, o estado governado por João Doria (PSDB) lidera o ranking de vacinação de pessoas acima dos 18 anos.

Levando em conta os dados reunidos até esta quarta, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Paraná são os estados em que mais adultos estão com o esquema vacinal completo, com 95,26%, 91% e 85,61%, respectivamente.

Brasil atingiu, na segunda (22), a marca de 80% da população adulta com o esquema primário da vacina contra Covid completo.

A vacinação no país começou em 17 de janeiro deste ano, quando a enfermeira Monica Calazans, 54, do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, recebeu a primeira dose em território nacional. Na ocasião, a vacina disponível era a Coronavac, feita por meio de parceria entre a chinesa Sinovac e o Instituto Butantan.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos