Cientistas afirmam que tsunami em Tonga foi causado por 'ondas de gravidade acústica'; entenda

Pesquisadores afirmaram nesta segunda-feira que identificaram o mecanismo exato responsável por provocar o tsunami em Tonga, ocorrido em janeiro deste ano. O estudo publicado na revista Nature sustenta que o fenômeno - que impactou várias partes do mundo - foi provocado por "ondas de gravidade acústica".

Essas ondas foram formadas a partir da erupção do vulcão Hunga Tonga-Hunga, no arquipélago de Tonga. Segundo a publicação, essas ondas convergiam umas com as outras, gerando mais energia e bombeando o tsunami.

O mecanismo descrito pelos pesquisadores fez as ondas crescerem, viajarem mais longe, com mais velocidade e por muito mais tempo.

Gravidade acústica

As ondas de gravidade acústica são ondas sonoras longas que viajam sob os efeitos da gravidade. Elas podem atravessar um meio como o oceano profundo ou a atmosfera na velocidade do som. E são produzidas por fenômenos naturais como erupções vulcânicas ou terremotos.

Em Tonga, essas ondas foram geradas pela erupção do vulcão Hunga Tonga-Hunga. A explosão provocou o som mais alto já ouvido no planeta em 139 anos, superando a de outro vulcão, o Krakatoa, na Indonésia, em 1883.

"Usamos dados do nível do mar, atmosféricos e de satélite de todo o mundo, juntamente com modelos numéricos e analíticos, para demonstrar que este tsunami foi impulsionado por uma fonte em constante movimento, na qual as ondas de gravidade acústica que irradiam da erupção excitam o oceano e transferir energia para ele por ressonância", diz o estudo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos