Cientistas apresentam segundo paciente a se livrar do vírus HIV de forma natural

·2 min de leitura
Close-up of male doctor holding red ribbon
Foto: Getty Images
  • Pesquisa é realizada em Massachusetts, nos EUA

  • Cientistas avaliam grupo chamado "controladores de elite", que não precisam de tratamento

  • Grupo busca entender sistema imune para melhorar combate ao vírus

Pesquisadores do estado de Massachusetts, nos Estados Unidos, anunciaram, em artigo publicado nesta segunda-feira (15), a descoberta de um segundo paciente que aparentemente se livrou completamente de uma infecção por HIV sem a ajuda de tratamento antiviral ou um transplante de medula óssea.

A mulher curada está sendo chamada de Esperanza e seu caso revela que é mais comum uma pessoa se livrar naturalmente do vírus do que os cientistas pensavam. Além disso, o caso representa uma esperança para pacientes que vivem com o vírus do HIV.

A pesquisa foi feita no Instituto Rago, um centro de pesquisa médica focado no HIV, que conta com cientistas do Hospital Geral de Massachusetts, do Massachusetts Institute of Technology (MIT) e da Universidade de Harvard. Estes cientistas vêm estudando um grupo de pacientes com HIV conhecido como “controladores de elite”, pois cada indivíduo parece ter um sistema imunológico capaz de combater o HIV sem a ajuda de uma terapia antirretroviral (ART).

Para a maioria dos pacientes com HIV, a terapia antirretroviral é necessária para impedir que o vírus se replique de forma massiva dentro de algumas células, que eventualmente destroem o sistema imunológico e leva ao surgimento da condição conhecida como AIDS.

O tratamento é capaz de rebaixar os níveis de HIV a um patamar em que a pessoa não consegue sequer transmitir o vírus. Ainda assim, o vírus ainda pode se esconder dentro de algumas células e, assim, evitando sua erradicação completa.

Normalmente, se uma pessoa para seu tratamento ou se o vírus desenvolve uma alta resistência ao medicamento, o vírus pode ressurgir no organismo. No entanto, os pacientes do grupo de “controladores de elite” não precisam de nenhum tratamento, mantendo sua contagem de HIV baixa por conta própria.

Os pesquisadores publicaram um artigo em agosto de 2020 sobre os “controladores de elite”, revelando que um dos pacientes havia conseguido erradicar a infecção por completo sem ajuda do tratamento. Não foram encontrados vestígios do vírus em uma análise de mais de um bilhão de células sanguíneas retiradas deste paciente.

Há registros anteriores de pacientes que conseguiram se livrar da infecção totalmente, mas após passarem por um transplante de medula óssea.

Agora, o grupo afirma ter um segundo paciente, cuja em uma amostra de 2 bilhões de células sanguíneas não foi possível encontrar vestígios do vírus.

“Os exemplos desses dois casos sugerem que nossos atuais esforços de encontrar a cura para a infecção por HIV são possíveis. Se entendermos como a imunidade natural ao vírus funciona, nós poderemos fazer isso”, disse um dos autores do estudo, Xu Yu ao portal Gizmodo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos