Cientistas criam cão que brilha em luz ultravioleta

Uma técnica de clonagem que pode ajudar a curar doenças em humanos, como os males de Alzheimer e Parkinson, resultou na criação de um cachorro que brilha. A Beagle Tagoon, nascida em 2009, reflete a cor verde fluorescente ao ser exposta a luzes ultravioletas, quando recebe um antibiótico.

Para acionar a habilidade de brilhar, é preciso adicionar a droga à comida da cadela.



De acordo com o pesquisador-chefe, Lee Byeong-chun, criar cães que mostram esses sintomas artificialmente pode ajudar a criar tratamentos para doenças que afligem os humanos, já que há 268 doenças em comum entre humanos e cães.

Com duração de quatro anos, o estudo foi divulgado na publicação internacional 'Genesis'.

Siga o Yahoo! Notícias no Twitter e no Facebook