Cientistas descobrem embrião de dinossauro com pelo menos 66 milhões de anos

·1 min de leitura

Este fóssil de oviraptossauro, descoberto na China, se preparava há milhões de anos para chocar e se transformar em um pássaro, em uma posição nunca observada antes em dinossauros.

O entusiasmo dos cientistas é enorme, conforme observou o jornal francês Le Monde nesta quarta-feira (22). Um embrião de dinossauro muito bem preservado, datando de pelo menos 66 milhões de anos, foi descoberto em Ganzhou, China.

O fóssil do oviraptossauro, apelidado de "Baby Yingliang" pelos pesquisadores, estava se preparando para sair do ovo, disseram ao anunciar a descoberta na terça-feira (21).

"É um espécime incrível... Trabalho com ovos de dinossauro há 25 anos e não havia visto ainda nada parecido", disse à CNN Darla Zelenitsky, co-autora da pesquisa publicada na revista iScience.

O ovo mede cerca de 17 centímetros e estima-se que o dinossauro media 27 centímetros da cabeça à cauda. Os pesquisadores acreditam que, quando adulto, se ele tivesse vivido, teria entre dois e três metros de altura e teria se alimentado de plantas.

Um fóssil esquecido por anos

Oviraptossauro, cujo nome significa "lagarto roubador de ovos", eram dinossauros com penas que viveram na Ásia e na América do Norte durante o Cretáceo Superior.

Esses animais podiam ter diferentes formatos de bico e dietas, e seu tamanho poderia variar de um macaco ao de um gigantesco gigantoraptor, que tinha oito metros de comprimento.

(Com AFP)


Leia mais

Leia também:
Nova espécie de dinossauro é encontrada no Equador
Colecionadores de fósseis: moda entre ricos prejudica pesquisa científica
Dinossauro de 66 milhões de anos será exposto em Paris antes de ser leiloado

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos