Cientistas descobrem primeiro antibiótico em 30 anos

Os cientistas descobriram o primeiro antibiótico em 30 anos (Rex)

Após três décadas, os cientistas descobriram um novo antibiótico, que pode ser uma arma eficiente na luta contra as superbactérias.

Os doutores Grant Pierce e Pavel Dibrov, do St. Boniface Hospital e University of Manitoba, em Winnipeg, Canadá, descobriram um novo composto antibiótico chamado PEG-2S.

Ele age eliminando as fontes de energia das quais pelo menos 20 tipos diferentes de bactérias precisam para sobreviver.

No entanto, pode levar até 10 anos para o antibiótico estar disponível ao público, pois ainda precisa passar por vários testes clínicos.

A pesquisa foi publicada na Revista Canadense de Psicologia e Farmacologia.

O Dr. Pierce disse para um canal de notícias canadense que o antibiótico pode matar as bactérias que causam a Doença do Legionário, a cólera, a febre tifoide e a peste bubônica.

Segundo ele, é possível que o composto consiga atacar as bactérias nocivas, sem afetar as células saudáveis ou as “boas bactérias” que vivem em nosso corpo.

QG da Organização Mundial da Saúde (Rex)

Dibrov define os resultados como “tremendamente animadores”

É o primeiro antibiótico descoberto desde 1987.

A Organização Mundial da Saúde identificou as bactérias resistentes a antibióticos como uma das maiores ameaças à população mundial.

“Prevê-se que, por volta de 2030, todos os antibióticos que usamos hoje para tratar infecções bacterianas, não serão mais eficientes”, acrescentou o Dr. Pierce.

David Harding
Yahoo News UK